Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

09 Agosto de 2019 | 19h23 - Actualizado em 09 Agosto de 2019 | 19h23

Líbia: Luta pelo controlo de Tripoli já provocou mais de 105 mil deslocados

Tripoli - O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados denunciou hoje que os combates pelo controlo de Tripoli, na ofensiva militar de Abril que visa tomar a cidade do Governo reconhecido internacionalmente, já provocou mais de 105 mil deslocados.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa da Líbia

Foto: Divulgação

Aquela agência da ONU publicou hoje uma mensagem na rede social Twitter referindo que a sua ajuda humanitária só pode chegar a 2.200 das 21 mil famílias deslocadas e que estas "continuam a precisar de apoio, paz e estabilidade".

A Líbia tem sofrido com a instabilidade política desde o derrube e morte de Muammar Khadafi, em 2011.

O marechal Khalifa Haftar, um dos mais poderosos chefes militares do país e cujas tropas controlam a maior parte da Líbia e a totalidade das jazidas petrolíferas, desencadeou a 04 de Abril uma ofensiva para tentar conquistar a capital Tripoli, em plena visita oficial do secretário-geral da ONU, António Guterres, numa clara mensagem aos responsáveis internacionais.

Desde o início desta operação militar já foram mortas mais de mil pessoas, entre combatentes e civis, pelo menos cinco mil ficaram feridas e cem mil de líbios foram forçados a abandonar as suas casas, tornando-se deslocados internos.

A Líbia possui actualmente dois governos, o do leste tutelado por Haftar e apoiado militarmente pelo Egipto, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, França e Rússia, e o executivo de Fayez al-Sarraj instalado em Tripoli e reconhecido internacionalmente.

Assuntos Líbia  

Leia também