Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

19 Agosto de 2019 | 12h54 - Actualizado em 19 Agosto de 2019 | 12h54

Tchad: Estado de urgência declarado no Leste

N’djamena - O Presidente do Tchad, Idriss Déby Itno, declarou domingo, um estado de urgência, no Leste do país, por causa da vaga de confrontos inter-comunitários, que mataram dezenas de pessoas, em Agosto último, segundo a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O mesmo foi declarado para um período de três meses, nas províncias de Sila e de Ouaddaï, fronteiriças com o Sudão.

A nove de Agosto último, violentos confrontos opuseram agricultoras e criadores de gado mataram 50 pessoas, segundo o balanço publicado pela Presidência da República.

Há dezenas de anos que a província de Ouaddaï, uma região de transumância, vive conflitos inter- comunitários, entre agricultores autóctones do Ouddai e pastores nómadas árabes.

No termo da sua visita na zona, o chefe do Estado tchadiano anunciou o desdobramento do Exercito na região, para garantir a segurança da população, ordenando ao mesmo tempo o desarmamento dos civis.

Idriss Déby proibiu ainda a circulação de motoqueiros nas duas regiões, e mandou suspender os chefes dos dois cantões, autores morais dos confrontos.

Naquelas localidades, os confrontos iniciaram depois da descoberta de restos mortais de dois jovens pastores Para o efeito, falando em conferência de imprensa a nove de Agosto, em alusão ao 50º aniversário do Tchad, Déby declarou uma guerra total contra os portadores de armas, e que estão na origem dos assassinatos.

No seu ponto de vista, a causa principal da crise inter-comunitária é a desordem política que se vive no Sudão.

Assuntos Chade  

Leia também