Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

11 Setembro de 2019 | 11h06 - Actualizado em 11 Setembro de 2019 | 11h06

Partido sul-africano disposto a discutir restabelecimento de pena de morte

Pretória - O secretário-geral do partido do ANC, Ace Magasghule, disse que esta organização está disposta a discutir propostas para restabelecer a pena de morte devido a crescente violência do género, apesar de se opor a esta medida.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

As declarações divulgadas esta quarta-feira pelo líder do Congresso Nacional Africano (ANC) coincidem com um crescente clamor popular por pena de morte para os envolvidos no assassinato de mulheres, um flagelo que afecta esta nação, informou a prensa latina.

Apesar de favorecer a discussão de impor essa medida novamente, abolida na África do Sul em 1995, Magashule disse que é necessário ouvir a opinião popular, mas “não devemos nos deixar pressionar pela média social”.

 
Na opinião do Secretário-Geral, o ANC prefere adoptar outros mecanismos para conter a onda de assassinatos e estupros de mulheres e crianças, uma violência que o presidente Cyril Ramaphosa disse que "supera uma crise nacional e constitui um crime contra a humanidade comum".

Crimes recentes de jovens sul-africanas provocaram inúmeras manifestações em várias partes do país e, em particular, na Cidade do Cabo, onde milhares se reuniram em frente à sede do Parlamento Nacional para exigir medidas urgentes e eficazes para proteger o sector feminino da população.

As estatísticas oficiais afirmam que na África do Sul uma mulher é morta a cada três hora

Assuntos Lei  

Leia também