Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

14 Fevereiro de 2020 | 10h04 - Actualizado em 14 Fevereiro de 2020 | 10h03

África do Sul: Manifestaçao da oposição força atraso do pronunciamento do discurso de Ramaphosa

Johannesburgo- Os deputados do partido Liberdade Económico (EFF) de Julius Malema, forçaram quinta-feira, em Johannesburgo, o atraso por 90 minutos, do pronunciamento do discurso do Presidente Ciryl Ramaphosa, para protestarem contra a presença na sala do parlamento do antigo Presidente sul-africano, Frederic W. De Klerk, reporta a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa

Foto: Foto cedida

“Temos um assassino nesta camara, temos aqui um homem que tem manchas de sangue de pessoas inocentes”, disse Malema, abandonando a reuniao, seguido pelos seus deputados.

O discurso sobre o estado  da Nação foi atrasado por causa de quase uma hora de incidentes, e quando o presidente da Assembleia Nacional, Thandi Modise, suspendeu a sessao, disse a Julius Malema:  “Pensas ter a liberdade de falar sem limites, para prejudicar os direitos dos outros, mas, no fundo, estas a pertubar os trabalhos do Parlamento”.

Na sua alocução, o chefe de Estado sul-africano reconheceu que o país travessava momentos dificeis, e havia 10 anos que  a economia não crescia a uma taxa suficiente.

Defendeu a reconstrução das finanças publicas, sustentando que  prosseguiria o combate à corrupçao.

De Klerk dirigiu a África do Sul, de 1989 à 1994, tendo sido substituído por Nelson Mandela,  primeiro Presidente negro daquele país, eleito democraticamente, depois do fim da vigência do regime do apartheid, institucionalizado em 1948.

Produto do sistema, De Klerk precipitou a queda do regime racista, libertando Nelson Mandela, a 11 de Fevereiro de 1990, depois de 27 anos de prisao, em Robert Island, tornando-se num  dos dois vices-presidentes do governo de uniao nacional de Mandela, a partir de 1994. Abandonou a política activa, em 1997.

Tradicionalmente, os antigos Presidentes da Republica são convidados a assistir ao discurso sobre o estado da Naçao.

Assuntos África do Sul  

Leia também
  • 14/02/2020 08:50:25

    Presidente da África do Sul reconhece estagnação da economia

    Cidade do Cabo - O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, reconheceu nesta quinta-feira, no discurso sobre o estado da nação, que a economia do país está estagnada após 25 anos de governação do Congresso Nacional Africano (ANC, na sigla em inglês).

  • 12/02/2020 10:34:26

    PR da África do Sul fala quinta-feira sobre Estado da Nação

    Cidade do Cabo (Da correspondente) - O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, dirige-se ao país quinta-feira (13) com um discurso sobre O Estado da Nação, onde se espera venham a ser abordadas as prioridades do sexto Governo democrático recentemente constituído.

  • 12/02/2020 08:58:05

    África do Sul: Presidente Ramaphosa preside acto sobre diálogo juvenil

    Cidade do Cabo (Da correspondente) - O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, preside hoje (12) o acto denominado Pré-Estado da Nação, organizado pela Agência Nacional de Desenvolvimento da Juventude (NYDA), a ter lugar no Centro de Convenções da Cidade do Cabo, a Sul do país.