Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

18 Fevereiro de 2020 | 01h23 - Actualizado em 18 Fevereiro de 2020 | 08h52

Presidente da Nigéria condena ataques no seu Estado natal

Abuja - O Presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, condenou domingo a última onda de ataques de homens armados contra as aldeias de Damkai e Tsanwa, na autarquia de Batsari, no seu Estado natal de Katsina (noroeste), considerando "inaceitável matar pessoas por vingança".

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Muhammadu Buhari, Presidente da Nigéria (Foto arquivo)

Foto: Pedro Parente

Reagindo ao incidente, em que várias casas foram incendiadas e muitas pessoas mortas na sexta-feira, o Presidente Buhari disse que "ninguém no país tem o direito de fazer as suas próprias leis".

"As comunidades locais que capturam bandidos devem entregar os suspeitos à polícia em vez de fazer justiça por mãos próprias, o que leva a um ciclo de vingança", disse.

Homens armados atacaram as duas aldeias, sexta-feira à noite, durante a hora de oração muçulmana matando 33 pessoas e ferindo dezenas de outras.

Além disso, também atearam fogo a várias casas, gado e propriedades avaliadas em vários milhões de nairas nigerianas.

Buhari exortou os líderes comunitários a prosseguirem os seus esforços de parceria com as autoridades policiais que levaram à rendição de bandidos e ao estabelecimento da paz entre fazendeiros e pastores.

"As autoridades devem conduzir investigações para lidar com quaisquer violações que ocorram. Não há violência numa sociedade respeitável", disse o Presidente.

O Chefe de Estado nigeriano dirigiu orações reconfortantes às famílias enlutadas após os ataques e pelo descanso das almas das vítimas.

Assuntos Política  

Leia também
  • 03/02/2020 22:33:21

    União Africana repudia plano de Trump para o Médio Oriente

    Addis Abeba - O presidente da Comissão da União Africana (UA), Moussa Faki Mahamat, repudiou hoje o plano de paz para o Médio Oriente do Presidente norte-americano, Donald Trump, considerando que "ignorar os legítimos direitos do povo palestiniano" representa "uma grave violação dos direitos fundamentais".

  • 28/01/2020 16:26:49

    Líbia: Alemanha defende punição para quem vender armas ao país

    Berlim - O ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha defendeu, nesta segunda-feira (27), que caso algum país viole o embargo da ONU e exporte armas para a Líbia, deverá haver algum tipo de punição.

  • 15/01/2020 15:14:08

    Presidente de Moçambique dispõe-se a dar vida pela paz

    Maputo - O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, disse hoje (15) que está disposto a dar a vida pela preservação da paz no país, considerando esse compromisso uma prioridade absoluta.