Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

24 Março de 2020 | 10h35 - Actualizado em 24 Março de 2020 | 10h56

Burkina Faso: Regista 24 novos casos de coronavírus até segunda-feira

Ouagadougou - O Burkina Faso registou 24 novos casos positivos de coronavírus até esta segunda-feira (23), totalizando 99 casos da doença de Covid-19, anuncia a Panapress.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa do Burkina Faso

Foto: Divulgação

Do total de 99 casos positivos confirmados, quatro morreram, precisou Marial Ouédraogo, coordenador nacional da resposta à pandemia do coronavírus, durante um briefing com a imprensa.

Enquanto isso, o Ministério dos Transportes burkinabe anunciou a suspensão da actividade dos transportes interurbanos, devido à propagação da doença do coronavírus (COVID-19), que totalizam 75 casos confirmados.

Esta medida tem efeitos, a partir desta segunda-feira, e será avaliada em função da evolução da situação como as demais medidas tomadas pelas autoridades.

No entanto, em Rabat, capital Marroquina, o número de casos do novo coronavírus confirmados (Covid-19) atingiu as 122 infecções, até às 11:00 horas locais desta segunda-feira, depois da contaminação de sete novas pessoas, anunciou o Ministério marroquino da Saúde.

O número de amostras negativas desde o início dos  testes biológicos sobre a pandemia atingiu os 523 casos, precisa o Ministério, acrescentando que foram curados, até agora, três pacientes contra quatro mortos.

O Ministério marroquino da Saúde exortou os cidadãos nacionais a respeitar as regras de higiene e sanitárias e aderir às medidas preventivas tomadas pelas autoridades para lutar contra a propagação da pandemia.

Por outro lado, o Governo cabo-verdiano advertiu que os órgãos de informação no país que publicarem falsas informações neste momento de estado de contingência ou de outro que vier a ser declarado, devido ao coronavírus, podem ser responsabilizados judicialmente.

Através de uma nota enviada aos meios de comunicação social, o Executivo cabo-verdiano diz que todas as instâncias do Estado têm trabalhado com “total transparência” em relação aos eventos afectos à pandemia Covid-19 e os efeitos, em Cabo Verde.

“A informação é o pilar principal de uma estratégia de sucesso no combate a uma pandemia como o coronavírus. A desinformação, por outro lado, é extremamente prejudicial a todos e pode causar danos à toda a sociedade”, anotou.

O Governo reconhece também  que os órgãos de comunicação social, públicos e privados, são e têm sido “parceiros fundamentais” no combate ao Covid-19.

Assuntos Burkina Faso  

Leia também