Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

24 Março de 2020 | 18h58 - Actualizado em 24 Março de 2020 | 20h46

Covid-19: Presidente sul-africano satisfeito com a resposta dos cidadãos

Pretória (Da Correspondente da Angop) - O Presidente da África do Sul disse, em mensagem dirigida a Nação, que a resposta do povo sul-africano à crise causada pelo novo coronavírus (Covid-19) foi notável e que milhões de cidadãos entenderam a gravidade da situação.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da África do Sul, Matamela Cyril Ramaphosa

Foto: Ntswe Mokoena/ Organização dos Brics


Cyril Ramaphosa pronunciava o seu segundo discurso no espaço de oito dias, depois daquele em que declarou a pandemia do novo coronavírus "um desatre nacional", ao mesmo tempo que foram anunciadas medidas extraordinárias para combater a
"grave emergência de saúde pública".

O Estadista que falava na noite de segunda-feira do Palácio Presidencial em Pretória fez saber que a "maioria dos sul-africanos aceitou as restrições impostas às suas vidas e assumiu a responsabilidade de mudar o seu comportamento".

Manifestou igualmente a sua satisfação pelo facto de que todos os sectores da sociedade foram mobilizados e aceitaram o papel que lhes foi atribuído a desempenhar.

"Desde líderes religiosos às associações desportivas, de partidos políticos a empresários, dos sindicatos aos líderes tradicionais, de Organizações Nao-Governamentais a funcionários públicos, todas as partes da nossa sociedade se apresentaram disponíveis para enfrentar este desafio", sublinhou.

Para o Presidente, muitos tiveram que enfrentar escolhas e desafios difíceis que foram determinantes e necessários para que o "nosso país saia mais forte deste desastre".

Em nome da Nação, o chefe de Estado agradeceu a dedicação dos profissionais da Saúde, desde médicos, enfermeiros e demais funcionários que se encontram na linha da frente no combate a epidemia do novo coronavirus, incluindo os oficiais de fronteiras, polícias e anónimos que lideram o combate.

Ramaphosa lembrou que desde que foi declarado "desastre nacional no país", várias directrizes e regulamentos foram implementados, como sendo a restrição à viagens internacionais, proibição de aglomerados de mais de 100 pessoas, o encerramento das escolas e outras instituições de ensino, para além da proibição da venda de bebidas alcoólicas a partir das 18:00 horas.

O Presidente reiterou que a maneira mais eficaz de prevenir a infecção é através  de mudanças básicas no comportamento e na higiene individual.

Assuntos África do Sul  

Leia também