Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

29 Maio de 2020 | 16h38 - Actualizado em 29 Maio de 2020 | 16h38

ONG ameaça contestar em tribunal reabertura de escolas na África do Sul

Cidade do Cabo - O fundador do movimento One South Africa (OSA), Mmusi Maimane, contestará em tribunais a reabertura das escolas, prevista para a próxima semana, soube a PANA de fonte oficial na cidade da Praia.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O ex-líder da Aliança Democrática (DA, sigla em inglês), oposição oficial, lançou, na semana passada, uma petição nacional em que exorta o Governo a abrir as escolas apenas dentro de três meses devido à gravidade da pandemia da covid-19 (coronavírus).

Há actualmente 25 mil 957 casos confirmados na África do Sul, ou seja, o número de casos mais elevado de África.

"One South Africa (OSA) não  tem outra  escolha que recorrer aos tribunais para proteger os direitos dos pais, dos educandos, dos educadores e do pessoal das escolas", declarou o porta-voz do movimento social, Dipolelo Moime. 

Indicou que a organização foi mandatada oficialmente pelos encarregados da educação, dos docentes e do grande público para continuar este plano de acções, com mais de 160 mil assinaturas.

Igrejas, templos, mesquitas, sinagogas e outros lugares de culto reconhecidos serão igualmente autorizados a retomar os seus serviços com um máximo de  50 pessoas, no seu seio, a partir de 1 de Junho próximo.

No entanto, a Igreja Cristã de Zion (ZCC), o maior grupo religioso do país, declarou, quinta-feira, continuar fechada até à nova ordem.

O bispo da ZCC, Ben Lekganyane, sublinhou que a directiva concernirá a todas as igrejas na África do Sul e além-fronteiras.

Assuntos África do Sul  

Leia também