Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

23 Junho de 2020 | 22h46 - Actualizado em 23 Junho de 2020 | 21h11

Cabo Verde com mais 59 recuperados e total de altas supera casos activos

Praia - Cabo Verde registou hoje mais 59 pessoas recuperadas da infecção pelo novo coronavírus e o total de altas no país passou a ser de 499, superior ao número de casos internados nos isolamentos institucionais, revelou fonte oficial.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa de Cabo Verde

Foto: Divulgação

No habitual ponto de situação do novo coronavírus no país, o director do Serviço de Prevenção e Controlo de Doenças, Jorge Noel Barreto, corrigiu os dados avançados de manhã pelo Ministério da Saúde, que davam conta de 40 casos novos, quando foram apenas 39.

Jorge Barreto esclareceu que quando os dados dos laboratórios são recebidos pelas Delegacias de Saúde são confrontados com outras informações, e constatou-se que havia uma pessoa que era controlo e não caso novo, elevando o total acumulado para 983, desde 19 de Março.

"É um controlo que ainda está positivo. Nós retiramos essa pessoa das estatísticas, por isso é que ficaram 39", precisou o responsável de saúde cabo-verdiano.

O porta-voz do Ministério da Saúde informou que, do total, há 499 pessoas já consideradas recuperadas (50,8%), com 59 a receber alta hoje, sendo 32 na Praia, 24 em Santa Cruz e três no Sal.

Do total de recuperados, o maior número regista-se na Praia (395), seguida da Boa Vista (53), Sal (05), Tarrafal de Santiago (02), São Domingos (01), Santa Cruz (33), Santa Catarina de Santiago (01), São Vicente (08) e Ribeira Grande de Santo Antão (01).

Para Jorge Barreto, o número de recuperados é "uma informação muito boa" e "sempre bem-vinda".

O número de recuperados em Cabo Verde passa assim a ser superior aos casos de infecção activos, neste momento de 474 pessoas, representando 48% do total de casos já notificados.

Entre os casos activos, sete foram registados hoje na Ribeira Grande de Santiago, elevando para 12 os concelhos no país com casos locais, depois de ter diagnosticado dois casos importados.

Jorge Barreto explicou que quatro dos casos são de contactos tidos na Praia e os outros de pessoas que apresentavam sintomas da doença.

A mesma fonte salientou que "já era de se esperar" que Ribeira Grande de Santiago, que alberga a Cidade Velha, património da humanidade, tivesse casos de transmissão comunitária, devido à sua proximidade com a capital do país, que é o concelho com mais casos registados até agora (638).

"A investigação ainda continua, no sentido de se tentar identificar qual seria realmente a fonte de infecção", garantiu o director.

O país já contabilizou oito óbitos, o que dá uma taxa de letalidade global de 0,8%, prosseguiu o director do Serviço de Prevenção e Controlo de Doenças, que deu conta ainda que 1.297 pessoas em quarentena em todas as ilhas.

Assuntos Cabo Verde  

Leia também
  • 23/06/2020 00:01:25

    Desconfinamento, mobilidade e desobediência aumentam casos em Cabo Verde

    Praia - O aumento da capacidade de testes, o desconfinamento, maior mobilidade das pessoas e a desobediência às normas são os principais factores apontados pelas autoridades de saúde para o aumento do número de casos de covid-19 em Cabo Verde.

  • 22/06/2020 21:16:56

    Oposição cabo-verdiana defende massificação de testes

    Praia - A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer Almada, defendeu hoje a continuação dos testes para aumentar o combate e reduzir os riscos de propagação do novo coronavírus no país.

  • 22/06/2020 18:21:09

    Oposição cabo-verdiana quer dinamização económica e inclusão no OR

    Praia - A recuperação e dinamização da economia, forte aposta na inserção social e estímulo à inclusão de grupos mais vulneráveis são alguns dos aspectos que o maior partido da oposição cabo-verdiana, PAICV, quer ver no Orçamento Rectificativo (OR) para 2020.