Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

30 Junho de 2020 | 15h54 - Actualizado em 30 Junho de 2020 | 21h42

ONU encarrega-se da disputa sobre as águas do Nilo azul

Nova Iorque - A ONU assume, a partir de agora, a disputa entre a Etiópia, o Egipto e o Sudão sobre a construção por Addis Abeba de uma barragem hidroeléctrica sobre o Nilo azul, noticia a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da ONU

Foto: Divulgação

O dossier foi assumido pela ONU a pedido do Egipto e apoiado pelos Estados Unidos.

 Os Estados Unidos tomaram nota dos recentes esforços da União Africana visando facilitar as novas negociações entre os três países, afirmou a representante do EUA na ONU, Kelly Craft.

Depois de concluída, a denominada Barragem do Renascimento será a maior hidroeléctrica de África com uma capacidade de produzir mais de seis mil megawatts.

A Etiópia considera-a um instrumento vital para o seu desenvolvimento graças à electrificação, enquanto o Egipto e a Etiópia teimam que o projecto reduza o seu acesso à água, que durante milénios facilitou a sua sobrevivência.

Os países envolvidos mantêm as suas posições intransigentes. O Egipto considera o projecto uma ameaça a segurança internacional e o Sudão teme um impacto negativo sobre a população local.

Todavia, Addis-Abeba quer iniciar o enchimento das albufeiras dentro de duas semanas e, ao mesmo tempo, procura um acordo sob a égide da União Africana.

Assuntos Polícia   Etiópia  

Leia também