Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

25 Julho de 2020 | 21h18 - Actualizado em 25 Julho de 2020 | 21h18

RCA/Eleições: Ex-presidente Bozizé anuncia candidatura às presidenciais

Bangui - O ex-chefe de Estado da República Centro-Africana (RCA), François Bozizé, afastado do poder em 2013, anunciou hoje a sua candidatura às eleições presidenciais de Dezembro durante um congresso do seu partido, em Bangui.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ex-chefe de Estado da República Centro-Africana François Bozizé (Foto arquivo)

Foto: Pedro Parente

"O congresso acaba de me nomear candidato pelo Kwa Na Kwa às próximas eleições presidenciais (...) aceito solenemente a missão que me confiam", declarou Bozizé num discurso que também foi transmitido em directo no Facebook.

Bozizé pintou "um quadro tão escuro quanto traumático" do seu país e criticou "a ausência de democracia", "a ascensão do tribalismo", "a seriedade da situação de segurança" e "a total ausência de autoridade do Estado".

Bozizé apresentou-se como candidato à "reconciliação e unidade nacional", pedindo a apoio de outros partidos à sua candidatura.

Após seis anos de exílio no exterior, François Bozizé regressou em meados de Dezembro a Bangui.

Chegou ao poder em 2003 após um golpe de Estado e foi presidente durante 10 anos até ser derrubado por Michel Djotodia, chefe da Séléka, grupo maioritariamente muçulmano, num país predominantemente cristão.

O golpe mergulhou o país numa guerra civil, marcada por violentos confrontos, que surgiram para apoiar o presidente deposto.

A RCA, um dos países mais pobres do mundo, é governada desde 2016 por Félix Archange Touadera, provável candidato à reeleição.

Essa eleição, prevista para Dezembro, é considerada de alto risco: dois terços do país ainda são controlados por grupos armados, apesar de um acordo de paz assinado em Fevereiro de 2019 em Cartum entre o governo e 14 milícias.

Portugal está presente na RCA desde o início de 2017. Neste momento, está presente neste país a 7.ª Força Nacional Destacada, constituída por 180 militares, onde integra a missão da ONU.

Assuntos RCentro Africana  

Leia também