Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

01 Agosto de 2020 | 00h01 - Actualizado em 03 Agosto de 2020 | 11h28

Ano lectivo em Cabo Verde arranca em 24 de Agosto

Praia - O novo ano escolar em Cabo Verde vai arrancar em 24 de Agosto com um novo quadro de funcionamento, que vai complementar as aulas presenciais e a educação à distância, anunciou nesta sexta-feira a ministra da Educação, Maritza Rosaball.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cabo Verde: vista parcial da Cidade da Praia

Foto: Lucas Neto

Durante a sua intervenção no parlamento no debate sobre o estado da Nação, o último desta legislatura, Maritza Rosaball anunciou que o ano escolar vai começar em 24 de Agosto e que até 30 de Setembro vão decorrer formações aos docentes sobre Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Por considerar a educação presencial importante, a ministra disse que as turmas vão ser desdobradas, com um sistema presencial mais alargado, já que as condições físicas e o número de pessoas o permitem.

Devido à pandemia do novo coronavírus, o Ministério da Educação de Cabo Verde implementou durante o terceiro trimestre do último ano lectivo um programa educativo denominado "Aprender e estudar em casa", em alternativa ao encerramento das escolas em 20 de Março, para impedir a transmissão da doença no arquipélago.

O programa consistiu em aulas na televisão, na rádio e noutras plataformas e decorreu até finais de Junho.

O Ministério da Educação explicou que desenvolveu o programa para que os estudantes pudessem manter o vínculo com o meio educativo e o contacto com os docentes e os conteúdos de ensino-aprendizagem, enquanto estão em casa por causa das restrições impostas para evitar a propagação do novo coronavírus.

Apesar de ser criticado por sindicatos dos professores, o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, garantiu em Maio que as aulas na televisão e na rádio devido à pandemia da covid-19 é "um bom investimento" e um projecto que "deve ficar para o futuro".

Cabo Verde registava no final do dia 30 de Julho um acumulado de 2.418 casos de covid-19, diagnosticados desde 19 de Março, com 23 óbitos.

Em África, há 19.310 mortos confirmados em mais de 908 mil infectados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 673 mil mortos e infectou mais de 17,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. 

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Assuntos Cabo Verde  

Leia também