Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

01 Agosto de 2020 | 22h56 - Actualizado em 03 Agosto de 2020 | 12h07

Covid-19: África do Sul já tem mais de meio milhão de infectados

Joanesburgo - A África do Sul ultrapassou os 500 mil casos de infecção por covid-19, o que representa mais de metade de todos os casos confirmados no continente africano, foi hoje anunciado, segundo noticiou a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

África do Sul: Vista parcial de Sandton na cidade de Joanesburgo

Foto: Pedro Parente

De acordo com o ministro sul-africano da Saúde, Zwelini Mkhize, hoje foram confirmados 10.107 novos casos de infecção com o novo coronavírus, totalizando agora 503.209, incluindo mais de 8.100 mortes.

Com uma população de cerca de 58 milhões de habitantes, a África do Sul é o quinto país, a nível global, com mais casos confirmados, depois dos Estados Unidos, Brasil, Rússia e Índia.

Mais de 35% dos casos confirmados ocorreram na província de Gauteng, que inclui as cidades de Joanesburgo e Pretória.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 680 mil mortos e infectou mais de 17,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.737 pessoas das 51.310 confirmadas como infectadas, de acordo com o boletim mais recente da Direcção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Em África, há 19.650 mortos confirmados em mais de 927 mil infectados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

As medidas para combater a pandemia paralisaram sectores inteiros da economia mundial e levaram o Fundo monetário Internacional (FMI) a fazer previsões sem precedentes nos seus quase 75 anos: a economia mundial poderá cair 4,9% em 2020, arrastada por uma contração de 8% nos Estados Unidos, de 10,2% na zona euro e de 5,8% no Japão.

 

Assuntos Doença  

Leia também