Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

18 Setembro de 2020 | 14h28 - Actualizado em 18 Setembro de 2020 | 15h16

Côte d'Ivoire: Campanha para as presidenciais inicia a 15 de Outubro

Ouagadougou, Burkina Faso - A campanha eleitoral para as eleições presidenciais de 31 de Outubro na Côte d'Ivoire inicia-se a 15 do mesmo mês até dia 29, anunciou quinta-feira à noite a Comissão Eleitoral Independente (CEI).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

BANDEIRA DA COSTA DO MARFIM

Enquanto se aguarda por esta data, é estritamente proibido colocar cartazes, assinar, enviar ou distribuir boletins de voto, circulares ou profissões de fé no interesse de um candidato, fora do período regulamentar da campanha eleitoral, advertiu formalmente a CEI  num comunicado assinado pelo seu presidente, Kuibiert Ibrahime Coulibaly.

Também, é proibida qualquer propaganda eleitoral, por qualquer meio que seja, fora do período regulamentar da campanha eleitoral.

Dos 44 processos de candidatura, apenas quatro foram admitidos pelo Conselho Constitucional da Côte d'Ivoire.

Trata-se dos processos dos candidatos Alassane Ouattara (chefe do Estado cessante), que concorre para um terceiro mandato, o ex-presidente ivoirense Henri Konan Bedié (de 1994 a 1999), Kouadio Konan Bertin e Affi Nguessan, líder de uma ala da Frente Popular Ivoiriense (ex-partido no poder)

Entre os candidatos rejeitados figuram o ex-presidente ivoirinese, Laurent Gbagbo, Guillaume Kigbafori Soro (ex-presidente da Assemleia Nacional) e Mamadou Koulibaly (também ex-presidente da Assembleia Nacional).

Nas últimas semanas, foram registadas manifestações contra a candidatura de Ouattara em vários locais da Côte d'Ivoire.

Guillaume Soro, por sua vez, anunciou de França, onde se encontra presentemente, que lutará contra a rejeição da sua candidatura.

Assuntos Eleições  

Leia também