Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

16 Junho de 2011 | 08h45 - Actualizado em 16 Junho de 2011 | 08h45

Marinha britânica quer cooperar na preservação do ambiente

Cooperação

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda - A Marinha de Guerra Britânica tenciona cooperar com as autoridades angolanas na preservação da pesca e meio ambiente ao longo da costa do país. 
   
     
Esta intenção foi manifestada esta quarta-feira, pelo comandante do navio da Marinha de Guerra Real Britânica, capitão de fragata Paul Russell, durante uma audiência cedida pelo governador de Luanda, José Maria Ferraz dos Santos.
     
Para o feito, prosseguiu, para além da cooperação militar durante a sua estadia em Luanda vai manter contactos com entidades ligados ao Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas.
     
“A nossa estadia na capital angolana visa abrir caminhos para uma cooperação do ramo e em outros domínios“, sublinhou.
   
O navio HMS Edinburgh, pertencente à Marinha de Guerra Real de sua Majestade Britânica, chegou quarta-feira no Porto de Luanda, no quadro das relações militares com a Marinha de Guerra Angolana (MGA).
    
O navio britânico, que irá permanecer até sábado às 10, tem 141.1 metros de cumprimento, 14,9 de biela e 260 tripulantes.

De acordo com o programa, durante a sua estadia em Angola, os membros da tripulação, com destaque para o comandante do navio, manterão igualmente encontros de cortesia com o ministro da Defesa Nacional, Cândido Pereira Van-Dúnem, o chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, general Geraldo Sachipengo Nunda e com o comandante da MGA, almirante Augusto da Silva Cunha.
   
A agenda prevê também duas conferências destinadas ao funcionamento da marinha angolana e da congénere britânica, com vista a troca de experiência neste domínio entre os oficiais militares dos respectivos ramos.
  
O programa contempla ainda, dentre outras, actividades de trabalho e recreativas, a realização de uma conferência de imprensa com os órgãos de comunicação pública nacional e estrangeira, que será dada pelo comandante do navio britânico, uma visita ao Instituto Superior Técnico Militar (ISTM), bem como de alguns membros da tripulação a locais de interesse turístico do país.