Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

28 Dezembro de 2017 | 13h46 - Actualizado em 29 Dezembro de 2017 | 18h54

Recicladoras de lixo querem exportar mais

Luanda - Responsáveis das empresas que tratam do lixo apelaram, hoje em Luanda, à redução da burocracia, para tornar viável a sua actividade, nomeadamente na exportação de produtos reciclados.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Empresas recicladoras de lixo querem exportar mais (foto arquivo)

Foto: Lucas Leitão

Num encontro com a Agência Nacional de Resíduos, os empresários manifestaram-se também contra as instituições que até ao momento não sabem separar os vários tipos de lixo (orgânico) e inorgânico),   

Patrícia Marques, empresária do ramo, disse existir muita burocracia para os licenciamentos dos produtos feitos em Angola para o mercado internacional.

Para si, a falta de equipamento adequado, bem como o reconhecimento das empresas especializadas em reciclagem dificultam o crescimento deste ramo de actividade.

A empresária explicou que o país já produz material, a partir do lixo, que são exportados, mas há obstáculos para colocar esses produtos no mercado estrangeiro, porque muitas instituições impõem barreiras desnecessárias.

“O nosso país está a produzir materiais a partir do lixo. Com os poucos recursos que temos, conseguimos levar os nossos produtos para outras partes do mundo, mas precisamos de apoio por parte dos ministérios a fim de conseguirmos trazer mais divisas a Angola” - disse.

Em relação à separação dos resíduos, o empresário António Teixeira afirmou, por sua vez, que muitas operadoras não fazem o devido tratamento do lixo, o que tem dificultado o trabalho das empresas de reciclagem.

Segundo o empresário, é necessário que se crie projectos para a separação dos resíduos a fim de facilitar que as empresas de reciclagem elaborem um material aceitável.

No encontro, o presidente do Conselho de Administração da Agência Nacional de Resíduos, Sabino Ferrais, disse que o Ministério do Ambiente vai implementar projectos em todo o país para a separação dos lixos orgânicos e inorgânicos no sentido de facilitar o trabalho das empresas recicladoras.

Sabino Ferrais prometeu que, em 2018, estes projectos serão materializados para dar mais atenção às empresas de recolha e tratamento do lixo no país.

Assuntos Ambiente  

Leia também
  • 03/11/2018 19:29:58

    Previsão do Tempo em Angola

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, até às 18h00 de domingo (4), para a zona Norte, a ocorrência de chuva moderada, podendo ser localmente forte, por vezes, acompanhada de trovoada, em alguns municípios de Cabinda Uíge, Malanje, Cuanza Norte, Cuanza Sul, Lunda Norte e Lunda Sul.

  • 03/11/2018 15:31:58

    Estado do mar em Angola

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) antevê, até às 18h00 de domingo (4), uma circulação de Sudoeste fraca entre os paralelos 4ºS a 12ºS, sendo moderado do Sul, entre os paralelos 14ºS a 18ºS, sem aviso de ventos fortes, anunciando para as quatro zonas litorais, as seguintes condições climatéricas:

  • 31/10/2018 17:25:06

    Palestras sobre educação ambiental decorrem no Kilamba Kiaxi

    Luanda - Um ciclo de palestra sobre educação ambiental decorre desde a segunda quinzena deste mês no município do Kilamba Kiaxi, em Luanda, sob égide da Associação de Mulheres Ambientalistas (AMA), em parceria com a ong angolana Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA).

  • 31/10/2018 14:24:08

    Luanda acolhe formação sobre prevenção e estabilização de ravinas

    Luanda - Uma formação sobre prevenção, controlo e estabilização de ravinas realiza-se de 5 a 10 de Novembro, em Luanda, numa iniciativa do Centro de Formação Profissional Vias do Bem Training e o Instituto Superior Politécnico Katangoji.