Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

06 Março de 2018 | 14h19 - Actualizado em 06 Março de 2018 | 19h15

Palancas Negras Gigantes chegam às duzentas

Luanda - A população da palanca negra gigante em Angola atingiu os 200 exemplares nos últimos dez anos, com 60 animais no Parque Nacional de Cangandala e 140 na reserva natural do Luando, na província de Malanje.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Palancas Negra chega aos 200 indivíduos

Foto: Angop

Estes dados foram avançados pelo director da Fundação Kissama, Pedro Vaz Pinto, quando falava no Workshop sobre o Programa de Protecção da Palanca Negra Gigante realizado hoje em Luanda.

Pedro Vaz Pinto disse que infelizmente esta espécie, restrita a Angola, diariamente é vítima da caça furtiva, de queimadas e outros perigos.
 
Recordou que a guerra eliminou mais de 90 porcento do efectivo populacional, forçou a fuga de 75 porcento do seu efectivo das áreas originais e reduziu a população actual para cerca de 10 porcento.

Pedro Vaz Pinto realçou, no entanto, que nos últimos dez anos o estágio da palanca negra já passou da grande extinção para o de recuperação.

O director defendeu que se reforce a protecção da espécie, constituindo-se equipas de gestão, adquirindo-se equipamentos e meios de transporte para o patrulhamento, além da construção de postos avançados e base de apoio.

Antes, na abertura do workshop, o ministro de estado e chefe da Casa Civil do Presidente da Republica, Frederico Cardoso, lembrou que em 2017 foi criado o Comité Executivo para o Acompanhamento de Reforço da Implementação das Medidas de Protecção e Conversação da Palanca Negra Gigante.

Realçou que o comité deve controlar as áreas de protecção ambiental, elaborar medidas legais para dar maior protecção a este animal raro.

Para tal, prosseguiu o ministro, o comité executivo conta com a participação dos ministérios do Ambiente, Defesa, Interior, Hotelaria e Turismo, assim como a Secretaria do Presidente da República para os Assuntos Regionais e Locais e o apoio de uma unidade técnica.

Frederico Cardoso considerou o comité um órgão plural, com valias dos sectores público e privado, com uma missão que deve assegurar a sobrevivência e a reprodução em condições favoráveis deste importante espécime da fauna nacional.

Assuntos Ambiente   Fauna  

Leia também
  • 03/11/2018 19:29:58

    Previsão do Tempo em Angola

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, até às 18h00 de domingo (4), para a zona Norte, a ocorrência de chuva moderada, podendo ser localmente forte, por vezes, acompanhada de trovoada, em alguns municípios de Cabinda Uíge, Malanje, Cuanza Norte, Cuanza Sul, Lunda Norte e Lunda Sul.

  • 03/11/2018 15:31:58

    Estado do mar em Angola

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) antevê, até às 18h00 de domingo (4), uma circulação de Sudoeste fraca entre os paralelos 4ºS a 12ºS, sendo moderado do Sul, entre os paralelos 14ºS a 18ºS, sem aviso de ventos fortes, anunciando para as quatro zonas litorais, as seguintes condições climatéricas:

  • 31/10/2018 17:25:06

    Palestras sobre educação ambiental decorrem no Kilamba Kiaxi

    Luanda - Um ciclo de palestra sobre educação ambiental decorre desde a segunda quinzena deste mês no município do Kilamba Kiaxi, em Luanda, sob égide da Associação de Mulheres Ambientalistas (AMA), em parceria com a ong angolana Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA).

  • 31/10/2018 14:24:08

    Luanda acolhe formação sobre prevenção e estabilização de ravinas

    Luanda - Uma formação sobre prevenção, controlo e estabilização de ravinas realiza-se de 5 a 10 de Novembro, em Luanda, numa iniciativa do Centro de Formação Profissional Vias do Bem Training e o Instituto Superior Politécnico Katangoji.