Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

06 Março de 2018 | 14h19 - Actualizado em 06 Março de 2018 | 19h15

Palancas Negras Gigantes chegam às duzentas

Luanda - A população da palanca negra gigante em Angola atingiu os 200 exemplares nos últimos dez anos, com 60 animais no Parque Nacional de Cangandala e 140 na reserva natural do Luando, na província de Malanje.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Palancas Negra chega aos 200 indivíduos

Foto: Angop

Estes dados foram avançados pelo director da Fundação Kissama, Pedro Vaz Pinto, quando falava no Workshop sobre o Programa de Protecção da Palanca Negra Gigante realizado hoje em Luanda.

Pedro Vaz Pinto disse que infelizmente esta espécie, restrita a Angola, diariamente é vítima da caça furtiva, de queimadas e outros perigos.
 
Recordou que a guerra eliminou mais de 90 porcento do efectivo populacional, forçou a fuga de 75 porcento do seu efectivo das áreas originais e reduziu a população actual para cerca de 10 porcento.

Pedro Vaz Pinto realçou, no entanto, que nos últimos dez anos o estágio da palanca negra já passou da grande extinção para o de recuperação.

O director defendeu que se reforce a protecção da espécie, constituindo-se equipas de gestão, adquirindo-se equipamentos e meios de transporte para o patrulhamento, além da construção de postos avançados e base de apoio.

Antes, na abertura do workshop, o ministro de estado e chefe da Casa Civil do Presidente da Republica, Frederico Cardoso, lembrou que em 2017 foi criado o Comité Executivo para o Acompanhamento de Reforço da Implementação das Medidas de Protecção e Conversação da Palanca Negra Gigante.

Realçou que o comité deve controlar as áreas de protecção ambiental, elaborar medidas legais para dar maior protecção a este animal raro.

Para tal, prosseguiu o ministro, o comité executivo conta com a participação dos ministérios do Ambiente, Defesa, Interior, Hotelaria e Turismo, assim como a Secretaria do Presidente da República para os Assuntos Regionais e Locais e o apoio de uma unidade técnica.

Frederico Cardoso considerou o comité um órgão plural, com valias dos sectores público e privado, com uma missão que deve assegurar a sobrevivência e a reprodução em condições favoráveis deste importante espécime da fauna nacional.

Assuntos Ambiente   Fauna  

Leia também
  • 14/03/2018 17:34:50

    Namibe: Igreja Católica lança este ano manual de educaçao ambiental

    Moçamedes - O bispo da Diocese do Namibe, dom Dionísio Hisilenapo, avançou hoje (terça-feira), nesta cidade, que a Igreja Católica vai lançar este ano um manual de educação ambiental.

  • 13/03/2018 11:18:01

    Chuva aumenta ravinas em estradas em Cabinda

    Cabinda - Dezoito ravinas, provocadas pela chuva intensa, foram identificadas ao longo de estradas da província de Cabinda - anunciou hoje à Angop o director provincial do Instituto Nacional de Estradas (INEA), Igor Filipe Ferreira.

  • 12/03/2018 14:13:25

    Angola: Sambizanga inicia campanha de sensibilização ambiental

    Luanda - Um programa de educação ambiental na comunidade denominado "Verde mais limpo", inserido no projecto Sambizanga em Movimento teve início esta segunda-feira, no distrito urbano do Sambizanga, em Luanda.

  • 09/03/2018 17:09:13

    Ministra considera estável ambiente em Angola

    Luanda - A ministra do Ambiente, Paula Coelho, considerou Angola um país estável em termos ambientais, pelo facto de não haver níveis altos de emissão de gases poluentes.