Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

01 Agosto de 2018 | 18h44 - Actualizado em 01 Agosto de 2018 | 18h43

Técnicos do MOSAP II participam na formação sobre salvaguardas ambientais

Malanje - Trinta e cinco técnicos das estações de desenvolvimento agrícola do MOSAP II participam, desde hoje (quarta-feira), nesta cidade, numa formação sobre salvaguardas ambientais e sociais que visa o reforço das suas capacidades técnicas para a prevenção das más práticas agrícolas que se registam nos últimos tempos nas comunidades.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A acção formativa com duração de três dias, servirá para administrar matérias relacionadas com a preservação ambiental para que junto das comunidades, alertem sobre os possíveis impactos negativos que podem advir das actividades agrícolas não planeadas e não estudadas.

Ao falar no acto de abertura da formação, o oficial das salvaguardas ambientais e sociais do MOSAP II, João Baptista, realçou que os impactos negativos no processo agrícola começam com o uso dos agro-tóxicos e com queimaduras anárquicas e desarborização desnecessária, acções que comprometem a qualidade ambiental e social.

Precisou que a área de preservação ambiental é nova dentro das comunidades, daí a necessidade do MOSAP II intervir na sua divulgação enquanto projecto de agricultura familiar, para a consciencialização da população, de modo a que compreenda que as actividades agrícolas devem combinar com as boas acções, para a garantia da estabilidade do ecossistema.

O MOSAP II é um projecto do Ministério da Agricultura e financiado pelo Banco Mundial, Governo de Angola e beneficiários, que consiste em aumentar a produtividade, produção e comercialização da agricultura de pequena escala, das culturas de mandioca, feijão, milho, batata e hortícolas, nas zonas do projecto.

Leia também