Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

08 Agosto de 2018 | 14h30 - Actualizado em 08 Agosto de 2018 | 14h27

Provedor de Justiça apela a sinergias para combate aos crimes ambientais

Luanda - O provedor de justiça angolano, Ferreira Pinto, advogou hoje (quarta-feira), em Luanda, a necessidade da união de sinergias com conhecimento técnico e científico para os desafios globais de conservação da biodiversidade

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Provedor de Justiça, Ferreira Pinto

Foto: Clemente dos Santos

Ao discursar na cerimônia de abertura do workshop sobre "Metodologia de avaliação institucional de consórcio internacional sobre combate a crimes contra a vida selvagem e florestas (ICCWC) em Angola", o provedor de justiça disse que a união de sinergias contribui na promoção de políticas e estratégias capazes de fazer face à caça furtiva, o comercio e a exploração de espécies em vias de extinção ou vulneráveis, bem como na degradação dos ecossistemas.

Ferreira Pinto sublinhou que o Governo de Angola, para alinhar a agenda das Nações Unidas, criou o Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022, em que o sector do Ambiente enfatiza a conservação da biodiversidade como uma das metas e acções prioritárias.

"Angola como Estado independente e soberano tem por obrigação adoptar medidas e estratégias que garantam a protecção, conservação e uso sustentável da sua biodiversidade com grandes potencialidades de espécies endémicas nos diferentes ecossistemas", realçou.

Disse por outro lado que os crimes ambientais tem sido nos últimos tempos alvo de atenção mundial, particularmente aqueles motivados por espécies da vida selvagem, bem como outros como a poluição e contaminação marinha, que vão intensificando e degradando o meio ambiente.

O evento, promovido pelo Ministério do Ambiente, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Gabinete das Nações Unidas contra Drogas e Crimes (UNODC ), foi dirigido a representantes de organizações governamentais e não-governamentais envolvidos na aplicação da Lei de crimes contra à vida selvagem.

O certame teve como objectivo a apresentação de ferramentas do ICCWC IF e a avaliação expressa da actual legislação sobre crimes contra à vida selvagem e florestas e a situação da aplicação da Lei.

Assuntos Ambiente   Fauna   Flora  

Leia também
  • 08/08/2018 12:40:00

    Combate a crimes ambientais exige cooperação

    Luanda - A cooperação interinstitucional é fundamental para o desenvolvimento de políticas de combate aos crimes ambientais considerou hoje (quarta-feira), em Luanda, o coordenador da ONU e representante do PNUD em Angola, Paolo Balladelli.

  • 05/08/2018 17:21:34

    Previsão marítima

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, até as 18h00 desta segunda-feira (dia 06 de Agosto), para as quatros regiões litorais de Angola, as seguintes condições climáticas para navegação marítima:

  • 03/08/2018 16:11:08

    Nascentes do planalto Central agredidas pelo homem

    Huambo - As nascentes dos Bombeiros, Calomanda, Lufefena, Sacahala, Calondeia, Apuli, Calute, da Ravina (Munda) e Colongoe, situadas no Planalto Central, podem perder volume e qualidade da água, devido à agressividade do homem às áreas contíguas, com consequências que provocarão a seca.