Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

14 Setembro de 2018 | 18h55 - Actualizado em 14 Setembro de 2018 | 18h54

Especialista aponta queimadas como principais factores do aquecimento global

Malanje - O engenheiro ambiental Tchieny Wacamone apontou hoje (sexta-feira), nesta cidade, as queimadas anárquicas, a proliferação de resíduos sólidos e a desarborização como factores que contribuem para a poluição da camada de ozono.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ao falar durante uma palestra sobre “Efeitos estufas, consequências para o ambiente e a população”, promovida pelo Gabinete Provincial de Ambiente, Gestão dos Resíduos e Serviços Comunitários, no âmbito do Dia Mundial da Camada de Ozono, a assinalar-se a 16 do mês em curso, explicou que o aquecimento global é um fenómeno que compromete o equilíbrio ambiental.

Acrescentou que fruto das suas más acções contra a natureza, o homem enfrenta hoje altas temperaturas climáticas, seca, escassez de água, destruição do ecossistema e o aumento das zonas desérticas, por isso, é fundamental que a população colabore para a preservação da camada de ozono, para salvaguarda do bem-estar de todos os humanos.

Precisou que a realização contínua de campanhas de sensibilização sobre a importância da plantação de árvores, bem como o incentivo ao saneamento básico nas comunidades, são fundamentais para a melhoria da qualidade do ecossistema e pode contribuir na redução dos casos de cancro da pele.

Por sua vez, a chefe do departamento provincial do Ambiente, Jacinta Gomes Peres, sublinhou que a palestra tem por objectivo consciencializar as entidades públicas e a população em geral sobre a importância da preservação da camada de ozono, sobretudo fazer com que cada um se comprometa com o seu equilíbrio.

“A preservação da camada de ozono não deve ser somente uma questão ambiental, mas também uma responsabilidade pessoal e social, para a garantia da vida no planeta terra”, frisou.

A palestra contou com a participação de estudantes de vários níveis, membros do governo, ambientalistas e cidadãos de outros estratos sociais.

O Dia Mundial para a Preservação da Camada de Ozono, foi instituído pela Assembleia Geral das Nações Unidas a 16 de Setembro de 1987, com o objectivo de alertar as consciências sobre a necessidade da protecção da camada atmosférica, para salvaguarda da vida no planeta terra.

O ozono é uma camada atmosférica invisível que protege a terra da intensa e nociva radiação ultravioleta emitida pelo sol.

Leia também
  • 13/09/2018 22:30:26

    Defendida valorização de espaços verdes no país

    Luanda - A necessidade de valorização dos espaços verdes, para se mitigar os efeitos decorrentes das emissões de gases tóxicos, foi defendida nesta quinta-feira, em Luanda, pelo secretário de Estado do Ambiente, Joaquim Manuel.

  • 12/09/2018 09:44:03

    Mais de duas mil plantas vandalizadas no Lubango

    Lubango - Duas mil e 600 plantas colocadas no solo em Maio deste ano no âmbito da requalificação dos espaços verdes da cidade do Lubango foram vandalizadas, informou a directora do Gabinete Provincial do Ambiente, Gestão dos Resíduos e Serviços Comunitários, Dina Domingos.

  • 10/09/2018 22:32:49

    Faltam contentores para deposição de resíduos sólidos na Caála

    Caála - A cidade da Caála, a 23 quilómetros da capital da província do Huambo, necessita de contentores para deposição de resíduos sólidos urbanos e uma viatura específica, que transporte os resíduos para o aterro improvisado.