Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

14 Setembro de 2018 | 18h55 - Actualizado em 14 Setembro de 2018 | 18h54

Especialista aponta queimadas como principais factores do aquecimento global

Malanje - O engenheiro ambiental Tchieny Wacamone apontou hoje (sexta-feira), nesta cidade, as queimadas anárquicas, a proliferação de resíduos sólidos e a desarborização como factores que contribuem para a poluição da camada de ozono.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ao falar durante uma palestra sobre “Efeitos estufas, consequências para o ambiente e a população”, promovida pelo Gabinete Provincial de Ambiente, Gestão dos Resíduos e Serviços Comunitários, no âmbito do Dia Mundial da Camada de Ozono, a assinalar-se a 16 do mês em curso, explicou que o aquecimento global é um fenómeno que compromete o equilíbrio ambiental.

Acrescentou que fruto das suas más acções contra a natureza, o homem enfrenta hoje altas temperaturas climáticas, seca, escassez de água, destruição do ecossistema e o aumento das zonas desérticas, por isso, é fundamental que a população colabore para a preservação da camada de ozono, para salvaguarda do bem-estar de todos os humanos.

Precisou que a realização contínua de campanhas de sensibilização sobre a importância da plantação de árvores, bem como o incentivo ao saneamento básico nas comunidades, são fundamentais para a melhoria da qualidade do ecossistema e pode contribuir na redução dos casos de cancro da pele.

Por sua vez, a chefe do departamento provincial do Ambiente, Jacinta Gomes Peres, sublinhou que a palestra tem por objectivo consciencializar as entidades públicas e a população em geral sobre a importância da preservação da camada de ozono, sobretudo fazer com que cada um se comprometa com o seu equilíbrio.

“A preservação da camada de ozono não deve ser somente uma questão ambiental, mas também uma responsabilidade pessoal e social, para a garantia da vida no planeta terra”, frisou.

A palestra contou com a participação de estudantes de vários níveis, membros do governo, ambientalistas e cidadãos de outros estratos sociais.

O Dia Mundial para a Preservação da Camada de Ozono, foi instituído pela Assembleia Geral das Nações Unidas a 16 de Setembro de 1987, com o objectivo de alertar as consciências sobre a necessidade da protecção da camada atmosférica, para salvaguarda da vida no planeta terra.

O ozono é uma camada atmosférica invisível que protege a terra da intensa e nociva radiação ultravioleta emitida pelo sol.

Leia também
  • 03/11/2018 19:29:58

    Previsão do Tempo em Angola

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, até às 18h00 de domingo (4), para a zona Norte, a ocorrência de chuva moderada, podendo ser localmente forte, por vezes, acompanhada de trovoada, em alguns municípios de Cabinda Uíge, Malanje, Cuanza Norte, Cuanza Sul, Lunda Norte e Lunda Sul.

  • 03/11/2018 15:31:58

    Estado do mar em Angola

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) antevê, até às 18h00 de domingo (4), uma circulação de Sudoeste fraca entre os paralelos 4ºS a 12ºS, sendo moderado do Sul, entre os paralelos 14ºS a 18ºS, sem aviso de ventos fortes, anunciando para as quatro zonas litorais, as seguintes condições climatéricas:

  • 31/10/2018 17:25:06

    Palestras sobre educação ambiental decorrem no Kilamba Kiaxi

    Luanda - Um ciclo de palestra sobre educação ambiental decorre desde a segunda quinzena deste mês no município do Kilamba Kiaxi, em Luanda, sob égide da Associação de Mulheres Ambientalistas (AMA), em parceria com a ong angolana Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA).

  • 31/10/2018 14:24:08

    Luanda acolhe formação sobre prevenção e estabilização de ravinas

    Luanda - Uma formação sobre prevenção, controlo e estabilização de ravinas realiza-se de 5 a 10 de Novembro, em Luanda, numa iniciativa do Centro de Formação Profissional Vias do Bem Training e o Instituto Superior Politécnico Katangoji.