Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

18 Abril de 2019 | 18h24 - Actualizado em 18 Abril de 2019 | 18h23

Académico pede responsabilização aos poluidores do ambiente

Catumbela - O académico e engenheiro ambiental angolano Isaac Sassoma defendeu, nesta quinta-feira, no município da Catumbela, província de Benguela, a responsabilização civil e criminal dos cidadãos que insistem em poluir com resíduos perigosos o meio ambiente.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Resíduos numa zona da cidade (arquivo)

Foto: Alberto Julião

Segundo Isaac Sassoma, que falava à Angop, a margem da palestra sobre “Saneamento Básico, Gestão e Tratamento de Resíduos Sólidos”, os resíduos perigosos, tais como o lixo hospitalar, óleos de motores e usados na lavagem de viaturas, baterias, chapas de raio-X e lixo electrónico, em contacto com o meio ambiente, constituem um risco e um atentado à saúde pública.

Como exemplo, informou que se as estações de lavagem e parafinação de viaturas estiverem à beira de um rio, podem contaminar a água para beber e irrigação dos campos agrícolas.

Alertou os cidadãos de que o acúmulo de resíduos sólidos provoca a emissão de odores nocivos, a proliferação de insectos e roedores que podem transmitir doenças aos seres humanos.

O especialista ambiental salientou que a gestão correcta do lixo começa com o tratamento dos resíduos sólidos, sobretudo na recolha e separação do mesmo, criação de um ecocentro, bem como de uma unidade de tratamento para a reciclagem.

“As cidades mais limpas não são as que se varrem todos os dias, mas as que menos sujam”, disse o académico angolano formado em engenharia ambiental pela Universidade Estadual Paulista, na República Federativa do Brasil, que criticou as administrações municipais por muitas vezes confundirem lixeira controlada com aterro sanitário.

O docente pediu ainda mais transparência e seriedade nos concursos que seleccionam as empresas de recolha de resíduos sólidos, com vista a efectuarem um trabalho digno e contribuírem na melhoria da imagem das cidades.

Realçou que o artigo 39º da Constituição da República de Angola consagra o direito ao ambiente, que deve ser cuidado e saudável.

Por seu turno, o 2º comandante provincial adjunto do Comando dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros, intendente Júlio Tonecas, ao dissertar sobre “Estratégias de redução de riscos de inundação no município da Catumbela”, defendeu a necessidade urgente de se construir uma bacia de retenção das águas pluviais.

Júlio Tonecas afirmou que as cheias e inundações acontecem sobretudo quando os solos se encontram saturados, por falta de vegetação e desassoreamento, crescimento populacional e construção ao nível das águas.

O também mestre em geociência exemplificou que o bairro da Tata sofreu com as últimas enxurradas do dia 16 de Março, em consequência de construções desordenadas em zonas de risco.

“A chuva é um bem para os camponeses e o que as autoridades governativas têm que fazer é construir de imediato sistemas de drenagem para que as águas saiam dos bairros e possam desaguar no mar”, disse.

A palestra, promovida pela Administração Municipal da Catumbela, contou com a presença dos administradores comunais, directores municipais, autoridades tradicionais, efectivos da Polícia Nacional, alunos de diversas escolas e convidados.

Leia também
  • 30/01/2019 11:06:42

    Engenheiro ambiental defende melhorias na recolha do lixo no Lobito

    Lobito - O engenheiro ambiental Isaac Sassoma alertou, esta quarta-feira, que a recolha dos resíduos sólidos na cidade e nas zonas periféricas do Lobito, na província de Benguela, carece de melhorias urgentes, de forma a evitar doenças causadas por vetores, como a malária.

  • 18/01/2019 16:37:16

    Município do Lobito recebe equipamentos para recolha de lixo

    Lobito - Um camião compactador porta-caçamba e 40 contentores de 1.100 litros foram entregues hoje à Administração Municipal do Lobito, pelo Governo Provincial de Benguela, para dar resposta aos problemas de acumulação de lixo na cidade e algumas zonas da periferia.

  • 07/12/2018 10:23:17

    Relançado projecto de plantação de eucaliptos na Ganda

    Ganda - Cinquenta e sete mil plantas de eucaliptos estão ser plantadas desde quinta-feira, no Alto Catumbela, município da Ganda (Benguela), no quadro de repovoamento de perímetros florestais da antiga Companhia de Celulose e Papel de Angola (CCPA).