Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

22 Maio de 2019 | 22h42 - Actualizado em 22 Maio de 2019 | 22h42

Biodiversidade da estufa-fria pode ser aproveitada para o ensino

Huambo - A biodiversidade da estufa-fria, no centro da cidade do Huambo, possui condições básicas para auxiliar o processo de ensino-aprendizagem da disciplina de Biologia, sobretudo na vertente vegetal.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huambo: Vista parcial da Lagoa da Estufa Fria

Foto: Rosario dos Santos

A constatação é do professor Pedro Capitango, do Instituto Superior de Ciências de Educação, em entrevista hoje, quarta-feira, à ANGOP, para abordar o estado de conservação e protecção do local, um dos mais conhecidos da urbe.

Com mais de 100 anos de existência, informou que a estufa-fria tem se consolidado como um espaço público com múltiplas funções, mas pouco explorada pelos professores para o reforço de conteúdos.

Considerou tratar-se de um repositório de plantas diversas, insectos e aves, possibilitando a realização de aulas práticas e investigação das suas espécies, sublinhando que a estufa-fria oferece oportunidades de observação e contemplação da natureza.

Pedro Capitango deu a conhecer que utiliza o local há sete anos, para aulas de Botânica aos estudantes do 1º ano do curso de ensino da Biologia, reconhecendo, por isso, a importância da estufa-fria para aplicação de conhecimentos em contexto real.

Disse que os contéudos tratados neste local estão relacionados, sobretudo, com a sistemática, morfologia vegetal, biodiversidade, ecossistemas e educação ambiental, no caso do ensino superior, enquanto para o ensino secundário (I e II ciclos) podem ser dados, na estufa-fria, aulas de diversidade dos seres vivos, classificação dos vegetais, flora angolana e organografia vegetal.

O espaço existe entre 1907 a 1909, tendo sido criado como granja agrícola para experimentação de plantas florestais e alimentares, além de servir de reeducação dos presos, tendo dado origem, alguns anos depois, ao surgimento da estação experimental do Sacahála e do Instituto de Investigação Agronómica, na Chianga.

O mundo assinala hoje, 22 de Maio, o Dia Internacional da Biodiversidade, data instituida em 1992, pela Organização das Nações Unidas, para consciencializar a população sobre a importância da diversidade biológica, além da necessidade da protecção da biodiversidade em todos os ecossistemas do planeta.

Leia também
  • 22/05/2019 14:43:02

    Aves raras em risco de extinção no Huambo

    Huambo - Duas famílias de aves raras no mundo e que podem ser encontradas em poucas quantidades nas florestas montanhosas do município do Londuimbali, na província do Huambo, estão em risco de extinção, por causa da caça furtiva.

  • 22/05/2019 14:37:34

    INAMET aguarda financiamento para montar estações nos municípios

    Huambo - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) aguarda por financiamento da congênere francesa (Meteo France), ao abrigo de um acordo já existente, para montar estações nos 11 municípios da província do Huambo.

  • 21/05/2019 20:35:27

    Estado do mar

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, até às 18h00 desta quarta-feira (22), para as quatro regiões litorais de Angola, as seguintes condições climatéricas para a navegação marítima: