Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

12 Setembro de 2019 | 13h10 - Actualizado em 13 Setembro de 2019 | 08h48

Angola prevê criar mais três áreas de conservação

Luanda - Angola poderá ter, até final de 2022, três novas áreas de preservação da fauna e da flora nacional que serão anunciadas ainda este ano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Parque nacional da Kissama (arquivo)

Actualmente existem no país oito parques nacionais e sete reservas naturais, que cobrem uma área de 82 mil quilómetros quadrados (6,6 por cento do território nacional).

Trata-se dos parques nacionais da Quiçama (Luanda), Cangandala (Malanje), onde se localiza o Santuário da Palanca Negra Gigante, Bicuar (Huíla), Iona (Namibe), Cameia (Moxico),  Mupa (Cunene), Mavinga e Luengue-Luiana (Cuando Cubango).

A área protegida de Angola totaliza 188.650 quilómetros quadrados, mais de 15 por cento do território nacional, num total de 18 áreas de protecção florestal e zonas de protecção local.

Segundo o director Nacional da Biodiversidade, Nascimento António, pretende-se, além da criação das três novas áreas de preservação, monitorar mil e quatrocentas espécies de grande porte,  tais como leões, leopardos, elefantes, hipopótamos e rinocerontes.

O responsável, que falava no encontro de coordenação com as organizações interessadas na co-gestação dos parques nacionais de Mavinga e Luengue-Luiana, na província do Cuando Cubango, apontou a criação de infra-estruturas e gestão dos parques como uma das metas a atingir até 2022.

António Nascimento informou que o parque o nacional do Mupa é o que mais preocupa o ministério, por ainda não ter um administrador para o local de preservação ambiental.

Em relação a biodiversidade no país, António Nascimento considerou ser estável e em recuperação, com o regresso de grandes mamíferos.

Sobre o ecossistema, o director mostrou-se preocupado com a desflorestação e queimadas para a produção agrícola em algumas províncias do país, por degradar os solos.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 12/09/2019 15:00:08

    Angola promove diálogo sobre Fundo Verde do Clima

    Luanda - O Ministério do Ambiente promoveu, nesta quinta-feira, em Luanda, uma abordagem sobre o Fundo Verde para o Clima, destinado a auscultar as aspirações e projectos sobre o ambiente.

  • 08/09/2019 19:15:15

    Estado do mar

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, até às 18h00 desta segunda-feira (09), para as quatro regiões litorais de Angola, as seguintes condições climatéricas para a navegação marítima:

  • 08/09/2019 19:06:45

    Tempo em Angola

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) antevê até às 18h00 desta segunda-feira (dia 09), para a região norte do país, ocorrência de chuva fraca durante o período da manha,em alguns municípios das províncias de Luanda e do Bengo.