Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

18 Setembro de 2019 | 13h58 - Actualizado em 19 Setembro de 2019 | 07h35

Bióloga reconhece progressos na conservação ambiental

Luanda - A bióloga e pesquisadora angolana Adjany Costa disse hoje (quarta-feira), em Luanda, que o prémio recebido vai além do seu trabalho, porque permite reconhecer a existência de um mundo de conservação a ser feito em Angola.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Nova Iorque :Bióloga angolana, Adjany Costa, fala sobre apresentação do filme do National Geographic

Foto: Pedro Parente

Adjany Costa é uma das vencedoras do prémio "Jovens Campeões da Terra", atribuído pela Organização das Nações Unidas (ONU) a ambientalistas com idades entre os 18 e os 30 anos.

Em entrevista a RNA, frisou haver indivíduos que têm feito muitos esforços para preservar os diferentes componentes da vida selvagem em Angola.

Esclareceu que, para o seu trabalho, é um privilégio, mas também uma forma de contribuir para elevar o projecto que está a desenvolver com as comunidades dos Luchazes, no leste da Angola, na província do Moxico, de forma a ter mais  ferramentas e uma rede especializada que possa ajudar a implementar as medidas naquela área.

“Este trabalho premiado será a minha tese de doutoramento, que é desenvolver um modelo de conservação comunitária para a floresta do Maiombe, os rios das áreas de nascente da zona do Okavango, no Moxico, na zona da nascente do rio Cuito, onde trabalho com as comunidades para ver quais são as melhores soluções que eles próprios podem desenvolver“, sublinhou.

 Acrescentou que o modelo de conservação comunitária visa "dar voz" às comunidades, de forma a que elas façam e apliquem as medidas, e acompanhem a evolução deste paradigma que, basicamente, usa a conservação para o benefício económico, mas de uma forma sustentável, para que os recursos não sejam explorados extensivamente até a sua extinção.

Em nota, o programa da ONU para o meio ambiente refere que a angolana, de 29 anos, se distinguiu pelos esforços de conservação de água e biodiversidade.

Foram premiados jovens empreendedores de África, da América do Norte, da América Latina e Caribe, da Ásia e Pacífico, da Europa e da Ásia Ocidental, que receberão financiamento e orientação para ampliar os seus esforços.

Os vencedores vão receber o prémio durante a cerimónia dos Campeões da Terra em Nova Iorque, no dia 26 de Setembro. A entrega da distinção acontecerá durante o Debate Geral da Assembleia Geral das Nações Unidas.

O júri seleccionou os vencedores e vencedoras entre 35 finalistas regionais, numa lista de mais de mil candidatos.

Este ano, o prémio é concedido pela ONU Meio Ambiente e a Covestro, uma das maiores empresas de fabricantes de polímeros do mundo.

Assuntos Ambiente  

Leia também
  • 12/09/2019 17:47:44

    Estado do mar

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, até às 18h00 desta sexta-feira (13), para as quatro regiões litorais de Angola, as seguintes condições climatéricas para a navegação marítima:

  • 12/09/2019 17:45:52

    Tempo em Angola

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) antevê, até às 18h00 desta sexta-feira (dia 13), para a região Norte do país, a ocorrência de nevoeiro ou neblina matinal em alguns municípios das províncias de Luanda, Cabinda, Zaire, Uíge, Malanje, Cuanza Sul, Cuanza Norte e da Lunda Norte.

  • 10/09/2019 17:28:21

    Estado do mar

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, até às 18h00 de quarta-feira (dia 11) para as quatro regiões litorais de Angola, as seguintes condições climatéricas para a navegação marítima: