Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

23 Outubro de 2019 | 07h46 - Actualizado em 23 Outubro de 2019 | 08h52

Responsável quer reforço do papel da comunidade científica

Luanda - O secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação, Domingos da Silva Neto, destacou, na terça-feira, em Leiden, Reino dos Países Baixos, a necessidade da comunidade científica angolana reforçar o seu papel na inventariação da biodiversidade do país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Domingos da Silva Neto, Secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação (arquivo)

Foto: Gaspar dos Santos

Falando na abertura da 26ª reunião do Conselho de Administração do Sistema Global de Informação sobre Biodiversidade (GBIF – Global Biodiversity Facility), realçou a intenção de Angola assumir a responsabilidade de implementar mecanismos que possam ajudar as suas instituições a melhorar a gestão de dados sobre biodiversidade que inclui a disseminação em todo o país e a partilha global.

“Espera-se que a contribuição combinada entre Angola e a comunidade internacional científica possa reforçar e criar sinergias para uma melhor conservação e utilização da biodiversidade em resposta aos desafios, em relação à preservação da biodiversidade e as alterações globais”, asseverou.

A visão estratégica do GBIF, o seu programa para 2020, o financiamento e a formação dos Nós Nacionais dos diferentes Países, estão em revisão nesta conferência bianual.

A participação do país no evento representa uma oportunidade para a comunidade científica angolana, uma vez que possibilita o acesso a uma base de dados fundamental para o desenvolvimento da investigação científica, bem como para a disponibilização de informação para o desenvolvimento do país em actividades como a conservação da biodiversidade.

O Sistema Global de Informação sobre Biodiversidade é uma plataforma informática internacional, da União Europeia que disponibiliza o acesso aberto aos dados de biodiversidade de todos os organismos em qualquer parte do mundo, através da internet.

A delegação angolana é ainda integrada pela embaixadora acreditada no Reino dos Países Baixos, Maria Isabel Resende Encoge, Esperança da Costa, em representação do Nó Nacional do GBIF, e Helena Miguel, Directora do Gabinete de Intercâmbio do Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação. 

Assuntos Angola  

Leia também
  • 03/10/2019 16:41:33

    Projecto carvão vegetal prioriza uso correcto das florestas

    Luanda - O projecto de promoção de carvão vegetal sustentável com componentes de mitigação está a priorizar a forma de uso das florestas e o seu desmatamento agressivo, afirmou, nesta quinta-feira, em Luanda, o chefe do departamento do gabinete das alterações climáticas para a área de desertificação e seca, Luís Constantino.

  • 22/09/2019 13:33:57

    Juventude Ecológica quer ciclo vias nos centros urbanos

    Luanda - O presidente da Juventude Ecológica de Angola (JEA), José Silva, defendeu, neste domingo, em Luanda, a necessidade de se criarem ciclo-vias nas zonas urbanas, como forma de preservação do meio ambiente.

  • 12/09/2019 15:00:08

    Angola promove diálogo sobre Fundo Verde do Clima

    Luanda - O Ministério do Ambiente promoveu, nesta quinta-feira, em Luanda, uma abordagem sobre o Fundo Verde para o Clima, destinado a auscultar as aspirações e projectos sobre o ambiente.