Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

22 Março de 2020 | 20h15 - Actualizado em 22 Março de 2020 | 20h12

Clima e água em foco no Dia Mundial da Meteorologia

Luanda - Comemora-se nesta segunda-feira, dia 23 de Março, o 70º aniversário mundial da Meteorologia, numa altura em que o globo enfrenta desafios crescentes devido ao “estresse hídrico”, inundações e secas, além de acesso insuficiente à água potável.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Água merece roda racionalização (foto arquivo)

Foto: Francisco Miúdo

A efeméride ganhou cunho internacional no vigésimo terceiro dia do “mês da mulher”, ainda no século XX (20), data da entrada em vigor do Convénio sobre a fundação da Organização Mundial da Meteorologia (OMM), instituída pela ONU, em 1950.

Em ano de “septuagenário meteorológico”, o mundo está a enfrentar níveis extremamente altos de Stress Hídrico, ocorrendo quando a procura de água excede, em muito, a oferta renovável disponível, uma realidade visível e frequente no continente africano e, em particular, em Angola.

Por essa razão, este ano de 2020, os dias mundiais da Meteorologia (23 de Março) e da Água (22) adoptaram um tema comum: “Clima e Água”, com vista à gestão das questões climáticas e hídricas de maneira mais coordenada e sustentável, devido aos laços inextricáveis ​​entre eles.

Segundo um relatório das Nações Unidas, referente à data, as temperaturas mais elevadas, o aumento do nível do mar e de inundações, as secas e o derretimento do gelo afectam a qualidade e a disponibilidade de água, bem como os sistemas de saneamento.

Por esta razão, elucida que a escassez das fontes de água representa uma consequência das alterações climáticas que vão intensificar estes riscos nos anos que se seguem, numa altura em que alguns países de África recuperam da seca e outros mundialmente lutam contra o aquecimento.

"Conte cada gota, porque cada gota conta” é o lema das comemorações deste septuagésimo aniversário do Dia Mundial da Meteorologia, em advertência da necessidade da gestão correcta dos recursos hídricos, para se assegurar o acesso das famílias e comunidades à água potável.

Mensagem da OMM

Em comunicado, o secretário-geral da Organização Meteorológica Mundial (OMM), Petteri Taalas, destaca a necessidade urgente de se melhorar a previsão, monitorização, auxílio na gestão da água e tratamento das questões hídricas de excesso, escassez e poluição.

“A água potável é essencial para a vida. Em média, um ser humano não pode sobreviver mais de três dias sem água. É essencial para a produção de alimentos e praticamente todos os bens e serviços, bem como para o meio ambiente”, sublinha o responsável a propósito da efeméride.

Pois, em estreita colaboração com parceiro do sistema das Nações Unidas, a OMM compromete-se em fortalecer a implementação do “ponto seis”, na lista dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, que trata de questões de saneamento, bem como acelerar a sua realização.

“A água é um dos bens mais preciosos do século XXI. Os serviços de meteorologia e hidrologia nacionais estarão no centro dos esforços para "contar gota por gota, porque cada gota conta", salienta o documento, referindo-se essencialmente à ONU-Água e outros parceiros-chaves.

Nesta altura, em que o mundo se confronta com a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), o aquecimento global continua a ser um assunto em alta e sob a atenção da maioria das organizações internacionais, dado ao aumento da temperatura média dos oceanos e da atmosfera da Terra.

Com sede em Genebra, a Organização Mundial Meteorológica está presente em 189 países e trabalha na análise e previsão das variações climáticas do planeta Terra, através de dados sobre a humidade do ar, temperatura, pressão atmosférica, volume da chuva, entre outros.

Visão de Angola

O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica, abreviadamente designado por INAMET, é um Instituto Público do sector económico ou produtivo criado para assegurar a pesquisa e prestação de serviços científicos nos domínios da meteorologia e geofísica.

Tutelado pelo Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, o INAMET tem como missão contribuir para a protecção de vidas e de bens, assim como apoiar no desenvolvimento sustentável do país por meio de informações meteorológicas e geofísica confiáveis.

A monitorização do tempo e do clima, a partilha de informação meteorológica e o desenvolvimento dos modelos globais que ajudam a interpretar os fenómenos  meteorológicos na escala global, regional e local figuram entre as maiores preocupações de Angola.

O director-geral do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET), Domingos do Nascimento, salientou que o lema do Dia Mundial da Meteorologia para este ano chama a atenção para a necessidade da gestão correcta dos recursos hídricos.

De acordo com o responsável, o desenvolvimento sustentável e o uso racional dos recursos naturais, mormente a água, são a chave para diminuir o impacto das alterações climáticas, um problema que tem causado prejuízos à biodiversidade e aos seres humanos.

“O INAMET tem dado resposta às necessidades do país e dos cidadãos, reconhecendo, a necessidade de continuar a melhorar as infra-estruturas tecnológicas e recursos humanos para melhor atender o sector produtivo e social, dada as responsabilidades com os serviços (….)”, destacou.

Para assinalar a efeméride, o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica está a realizar palestras com a participação de estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade Agostinho Neto e do Instituto Politécnico de Caxito.

Coordenar as actividades operacionais e de investigação aplicada em várias áreas são também atribuições do INAMET, membro da Organização Mundial de Meteorologia (OMM), desde 1977, e principal responsável pela previsão do tempo e demais dados climatéricos em Angola.

Assuntos Ambiente   Água  

Leia também
  • 18/03/2020 16:52:52

    INAMET prevê chuva forte no país nas próximas 24 horas

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) antevê, até às 18h00 desta quinta-feira (19), para a região Norte do país, a ocorrência de chuva moderada, podendo ser localmente forte, acompanhada, por vezes, de trovoadas em alguns municípios das províncias de Cabinda, Zaire, Uíge, Lunda Norte e da Lunda Sul.

  • 18/03/2020 16:49:37

    Estado do mar

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) antevê, até às 18h00 de quinta-feira (dia 19), para as quatro regiões litorais de Angola, as seguintes condições climatéricas para a navegação marítima:

  • 17/03/2020 16:50:37

    INAMET prevê chuva moderada em várias localidades do país

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) antevê, até às 18h00 desta quarta-feira (18), para a região Norte do país, a ocorrência de chuva moderada, acompanhada, por vezes, de trovoada em alguns municípios das províncias do Uíge, Malanje, Lunda Norte e da Lunda Sul.