Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ciência e Tecnologia

11 Dezembro de 2017 | 14h43 - Actualizado em 11 Dezembro de 2017 | 18h40

Inacom dá mais 48 horas para actualização de números de telefone

Luanda - O Inacom revelou hoje que donos de mais de 500 mil números de telemóveis em Angola não actualizaram os seus dados na campanha de 2015 a 2017, e concedeu mais 48 horas para a sua regularização.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Campanha de registo de dados dos serviços de telecomunicações realizada pelo Inacom (foto arquivo)

Foto: Cedidas

Em conferência de imprensa sobre “Registo e actualização dos dados dos utentes dos serviços de comunicações electrónicas”, o presidente do Conselho de Administração do Instituto Nacional de Telecomunicações (INACOM), Leonel Inácio Augusto, alertou que os números serão imediatamente bloqueados caso não sejam actualizados nesse prazo.

O responsável informou existir 14 milhões de utentes dos serviços de comunicações electrónicas, dos quais 11 milhões 396 mil 238 números foram registados.

Este registo corresponde a 95 porcento de números actualmente activos, restando cinco porcento por registar.

Explicou que, com o final deste processo iniciado em 2015, já foram suspensos um milhão 234 mil 579 números, entre os quais terminais não activos que não tiveram solicitação para segunda via.

Por seu turno, o representante do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC), João da Silva, disse que o prazo estabelecido para a regularização da situação dos terminais obedece a todos os direitos dos utentes.

“Neste contexto, o que se pode exortar o consumidor é o cumprimento do prazo de 48 horas para os que ainda não efectuaram o seu registo” - defendeu.

Assuntos Telefonia Móvel  

Leia também