Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ciência e Tecnologia

14 Julho de 2017 | 15h03 - Actualizado em 14 Julho de 2017 | 15h02

Físicos russos e americanos criam super computador único

Luanda - Cientistas norte-americanos e russos, que estão trabalhar na Universidade de Harvard, criaram e testaram o primeiro computador quântico do mundo que consiste de 51 bits quânticos - anunciou o site Sputnik.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Este dispositivo é o sistema computacional mais complexo desse género, disse o professor da Universidade de Harvard e co-fundador do Centro Quântico da Rússia (CQR), Mikhail Lukin.

O físico anunciou esse êxito durante a Conferência Internacional sobre Tecnologias Quânticas ICQT-2017 realizada em Moscovo. Este resultado alcançado torna o grupo de Lukin como líder na corrida para criar um computador quântico genuíno. Desta "corrida" há vários anos participam grupos dos principais físicos de todo o mundo.

Computadores quânticos são aparelhos de computação cuja capacidade aumenta exponencialmente graças ao uso de princípios de mecânica quântica em seu funcionamento. Tais aparelhos consistem de bits quânticos – células de memória e ao mesmo tempo módulos de computação que são capazes de guardar um espectro de valores entre 1 e 0.

Agora existem duas aproximações principais para o desenvolvimento de tais aparelhos – a clássica e a adiabática. Os apoiantes da primeira aproximação tentam criar um computador quântico universal, onde os bits quânticos trabalhem como meios de computação habituais. O trabalho com estes aparelhos não vai se distinguir muito do trabalho dos computadores comuns, apesar da diferença em capacidades.

Um computador adiabático é mais fácil de criar, mas ele é mais parecido com os computadores analógicos do início do século XX, mas não com os dispositivos digitais modernos.

No ano passado, uma série de grupos de cientistas dos EUA, da Austrália e de uma série de países europeus declarou que está perto de criar tal aparelho. O grupo de John Martinis, da empresa Google, era considerado o líder nesta corrida informal, eles têm desenvolvido uma variante híbrida de computador quântico que combina os elementos da aproximação analógica e digital.

Zona de exclusão perto da central nuclear de Chernobyl Lukin e seus homólogos da Universidade de Harvard e do Centro Quântico da Rússia ultrapassaram o grupo de Martinis, que agora está elaborar um computador quântico com 22 bits quânticos. O grupo de Lukin usa neste processo os exóticos "átomos frios", em vez dos supercondutores que usa o grupo da Google.

Usando seu produto novo, o grupo de Lukin já resolveu uma série de tarefas físicas que são muito complicadas para modelagem com os super computadores habituais.

Os cálculos realizados pelo grupo de Lukin usando o novo computador quântico foram verificados usando vários super computadores comuns. Os resultados coincidiram em geral, o que provou que o sistema de 51 bits quânticos dá certo.

No futuro, os cientistas planejam continuar a experiência com o novo super computador. Lukin disse que seu grupo pode lançar nele o famoso algoritmo de Shor que permitirá hackear a maioria dos sistemas de encriptação que agora existem com base do algoritmo RSA.

Assuntos Tecnologias  

Leia também
  • 28/06/2017 10:31:58

    Sistemas da central de Chernobyl afectados por ataque informático mundial

    Luanda - Uma nova onda de ataques informáticos comprometeu certos processos relacionados com o controlo dos níveis de radioactividade, de acordo com uma notícia do Diário de Notícias a que a Angop teve hoje acesso.

  • 22/06/2017 18:40:01

    Software "Nduta" vence II edição do concurso nacional de jogos

    Luanda - O software "Nduta", do grupo Império Games, venceu hoje (quinta-feira), em Luanda, a II edição do concurso nacional de criação de jogos em plataformas Android, IOS e Windows Phone.

  • 15/06/2017 18:41:39

    Angosat1 dinamiza telemedicina em Angola

    Luanda - A entrada em funcionamento do primeiro satélite angolano "Angosat1", previsto para o presente ano, vai dinamizar o serviço de telemedicina, perspectivou hoje (quinta-feira) o ministro das Telecomunicações e das Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha.