Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ciência e Tecnologia

09 Agosto de 2017 | 19h08 - Actualizado em 10 Agosto de 2017 | 10h36

Angola: Fibra óptica permite atrair investimentos para o país

Luanda - A instalação de cabos de fibra óptica submarinos da África para América e o resto do mundo vai permitir a atrair investimentos para o país, tendo em conta a velocidade e melhoria da qualidade dos serviços que esta infra-estrutura pode proporcionar ao sector das telecomunicações, afirmou hoje, em Luanda, o ministro do sector, José Carvalho da Rocha.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Acto de lançamento do cabo submarino Angola-Brasil

Foto: Cortesia de Quindala Manuel/Edições Novembro

O titular da pasta das Telecomunicações e Tecnologias de Informação que falava à imprensa, após o acto de lançamento do primeiro cabo submarino de fibra óptica denominado South Atlantic Cable System (SACS), que em 2018 vai ligar Luanda (Angola)/Estado de Ceará (Brasil), considerou o surgimento desta plataforma um elemento fundamental para alavancar o crescimento e desenvolvimento socioeconómico do país.

"Vamos continuar a trabalhar para termos infra-estruturas que possam suportar e acompanhar o ritmo de crescimento económico do país, criando novas oportunidades de negócio e emprego para os cidadãos", afirmou.

O governante disse igualmente que a concretização do SACS vai aumentar a velocidade e melhorar os serviços das telecomunicações no país, reduzindo gradualmente os custos de acesso a internet e a efectuação de chamadas de voz.

Referiu  ainda que a instalação do SACS constitui um acontecimento histórico na região austral por ser o primeiro cabo que vai ligar a África/América do Sul, tornando o país num epicentro das telecomunicações no continente africano.

A concretização deste projecto, enquadrado na estratégia de acesso aos cabos submarinos, aprovada em Abril de 2009 pelo Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, está avaliada em mais de 200 milhões de dólares norte-americanos.

Questionado sobre as últimas informações do lançamento do Angosat 1, José Carvalho da Rocha garantiu que o satélite angolano já está apto e testado para entrar em funcionamento brevemente, restando apenas a preparação de condições para o arranque.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 24/07/2018 18:08:09

    Correios de Angola recebem diariamente 60 correspondências

    Lubango - Cinquenta a 60 correspondências diversas são recebidas e expedidas diariamente para os vários pontos do país e do mundo, pela Estação de Correios da província da Huíla, informou hoje, terça-feira, no Lubango, a directora da instituição, Maria de Fátima.

  • 29/06/2018 19:15:29

    Governante critica desinteresse dos industriais em promover ideias dos inventores

    Lubango - A vice-governadora do Huíla para o sector económico, político e social, Maria João Chipalavela, criticou hoje, na cidade do Lubango, o “desinteresse” dos industriais locais em promover ideias e acções de invenção de estudantes da província.

  • 09/08/2017 17:57:58

    Angola: Cabo de fibra óptica Angola-Brasil começa funcionar em 2018

    Luanda - O cabo submarino de fibra óptica denominado "South Atlantic Cable System (SACS)", que vai ligar Luanda (Angola)/Estado de Ceará (Brasil), visando a melhoria e redução de custos no acesso aos serviços das telecomunicações no país, entra em funcionamento em Julho de 2018.