Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ciência e Tecnologia

03 Outubro de 2017 | 13h19 - Actualizado em 03 Outubro de 2017 | 13h16

Satélite angolano entra em órbita em Dezembro

Luanda - O satélite AngoSat-1, construído para Angola, será lançado a 07 de Dezembro, por meio do foguete transportador ucraniano Zenit, a partir do cosmódromo Baikonur, no Cazaquistão - anunciou a Agência de Notícias Russa Sputnik, citando Yevgeny Mikrin, diretor de designer da Corporação Energética de Míssil e Espaço.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Projecto do satélite angolano

Foto: Cortesia Dino Pertence

De acordo com a Sputnik, na sua versão online, o lançamento do primeiro satélite angolano foi adiado muitas vezes. Inicialmente, planificava-se lançá-lo ao espaço neste verão – do hemisfério Norte (Junho a Agosto), depois a data do lançamento foi remarcada para Setembro e, posteriormente, para Outubro, Novembro e, finalmente, Dezembro.

Em Setembro último, peritos angolanos deslocaram-se à Rússia para acertar os termos e data final para o lançamento do satélite que se esperava antes do final deste ano.

"O lançamento do satélite AngoSat-1, construído pela Corporação Energética de Míssil e Espaço em conformidade com os interesses da República de Angola, está programado para o dia 7 de dezembro", disse Mikrin.

O projeto AngoSat-1 está a ser executado desde 2012. No âmbito do programa, foi construído um satélite equipado com transmissor. O próximo passo é enviá-lo para a órbita terrestre.

O centro de controlo e missão de satélites do Angosat1 encontra-se na comuna da Funda, norte da província de Luanda.

Como satélite geoestacionário artificial, o Angosat está localizado 36 mil quilómetros a nível do mar. Sua velocidade coincide com o da rotação da terra e consegue cobrir um terço do globo terrestre.

O Angosat, construído na Rússia, com mil 55 quilogramas e 262.4 quilogramas de carga útil, ficará na posição orbital 14.5 E e terá uma potência de três mil 753 W, na banda CKu, com 16C+6Ku repetidores. Terá 15 anos de "vida útil".

 O satélite angolano vai possuir um centro primário de controlo e missão em Angola e outro secundário na Rússia.

Leia também
  • 03/08/2017 18:11:50

    Angola : Instituições de ensino superior devem contribuir para desenvolvimento da sociedade

    Luanda - O bispo da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo (Tocoista), Dom Afonso Nunes, considerou hoje, quinta - feira, em Luanda, ser importante que as instituições de ensino superior troquem ideias sobre temas que contribuam para o desenvolvimento do país e o bem estar da sociedade.

  • 03/08/2017 17:33:31

    Angola : Angosat vai melhorar a qualidade de comunicações - Ministro

    Luanda - A população angolana vai usufruir de comunicações de melhor qualidade com menos custos, com a entrada em funcionamento do primeiro satélite angolano "Angosat", afirmou hoje, quinta-feira, em Luanda, o ministro das Telecomunicações e das Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha.

  • 11/07/2017 17:00:50

    Centro de controlo do Angosat1 pronto a operar - director-geral

    Luanda - O centro de controlo e missão de satélites do Angosat1, o primeiro satélite angolano, está equipado com a tecnologia mais avançada e pronto para operar, disse o director-geral do Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN) Zolana Rui João.