Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ciência e Tecnologia

05 Setembro de 2018 | 18h45 - Actualizado em 05 Setembro de 2018 | 18h45

País terá 800 megawatts de energias renováveis em 2025

Luanda - A directora nacional de Energias Renováveis do Ministério da Energia e Águas, Sandra Cristóvão, afirmou hoje, quarta-feira, em Luanda, que Angola terá 800 megawatts de geração em energias renováveis até 2025, com maior predominância nas zonas rurais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Painel Solar de Electrificação Rural

Foto: Lucas Neto

A responsável prestou esta informação quando dissertava o tema “Os desafios tecnológicos e expansão de fontes de energias renováveis em Angola”, no âmbito do debate “Café com Ciência e Tecnologia”, realizado pelo Centro Tecnológico Nacional (CTN), afecto ao Ministério do Ensino Superior, Ciências, Tecnologia e Inovação (MESCTI).

Sandra Cristovão realçou que no país só 40 porcento da população têm acesso a energia eléctrica, daí que consta do plano do Executivo até 2025 elevar para 60 porcento o número da população com acesso a energia, cujo objectivo é incorporar 800 megawatts de energias renováveis até 2025.

Fez saber que actualmente o sector produz 60 porcento de energia eléctrica de fontes hídricas e 40 de origem térmica.

Sublinhou que o importante é o objectivo que se pretende alcançar que passam por aumentar a capacidade das energias renováveis e sejam uma alternativa para o meio rural tendo em conta também o baixo custo de manutenção.

“Já estão identificadas zonas de potencial eólico do país, mais para as zonas rurais de Angola as mais adequadas são as energias solar e a biomassa, está última por usar resíduos agrícolas, florestais, agropecuárias, entre outros para a produção de energia eléctrica”, explicou.

Para os sistemas solares autónomos já estão implementados alguns em todo país e outros projectos estão em curso, que vão resolvendo problemas pontuais com fornecimento de três a cinco kilowatts.

Para a concretização dos projectos de energias renováveis no país, de acordo com a directora, os constrangimentos do sector público prende-se com a captação de financiamentos e para o sector privado são as tarifas existentes e a falta de uma legislação específica, que ainda está em curso.

A nível da SADEC Angola é o país com pouco investimento neste sector das energias renováveis e para a responsável isto deve-se ao facto de ser produtor de petróleo e pelas inúmeras bacias hídricas existentes no território nacional.

Assuntos Energia  

Leia também
  • 07/09/2016 16:12:24

    Sector garante energia a 100 porcento da população até 2030

    Luanda - O director-geral do Centro de Formação de Quadros de Electricidade do Ministério da Energia e Águas, Armindo da Conceição Mussungo, informou hoje (quarta-feira), em Luanda, que o sector vai garantir o fornecimento de energia a 100 porcento da população até 2030.

  • 07/09/2016 13:48:07

    Angola deve apostar nas energias renováveis

    Luanda - O director-geral-adjunto para a área técnica do Centro Nacional de Investigação Científica (CNIC), Mayi Mbemba João, defendeu um maior aproveitamento do potencial hidroeléctrico nacional para a produção de energias renováveis.

  • 14/09/2015 21:25:48

    Angola representada na conferência geral da Agência Internacional de energia Atómica

    Luanda - O ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, chefia uma delegação angolana que começou a participar, hoje em Viana de Áustria, na 59ª Sessão da Conferência Geral da AIEA-Agência Internacional de Energia Atómica.