Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

06 Novembro de 2000 | 11h25

-

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda, 06/11 - O Petro-atletico de Luanda regressou asconquistas na divisão maior do futebol angolano, ao consolidar Domingo o triunfo no "girabola`2000", após empatar a duas bolas com o f.c. de Cabinda, na 26ª e última jornada da prova.

Depois de dois anos de "jejum", os "petrolíferos" da capital comandados pelo brasileiro Djalma Cavalcanti, que também obteve o seuprimeiro título nacional (treinou já o 1º de Agosto e o Asa),arrebataram a "coroa" quando faltavam ainda seis rondas para o termoda competição.

O trofeu esteve na posse do 1º de Agosto durante duastemporadas.

Os "militares" que iniciaram com Daniel Ndunguidi naliderança, e depois optaram por Mário Calado devido aos mausresultados do conjunto, não conseguiram uma posição que lhesgarantisse presença nas provas a nível da CAF.

O atletico sport aviação (Asa), por seu lado, regressou asprovas continentais, mercê do segundo lugar obtido apenas naúltima jornada, na qual goleou o sporting do Bié, na cidade do Kuito,por 5-1.

os "aviadores" tiveram no comando o luso-caboverdeano Carlos Alhinho, mas depois este assumiu funções na selecção nacional, cedendo o seu lugar ao português Bernardino Pedroto, protagonistadesta classificação final.

O Petro do Huambo foi a equipa sensação do campeonato, dado o terceiro lugar conquistado. Agostinho Tramagal, um jovem treinadorque já passou por vários clubes do "girabola", teve a coragem edeterminação de levar a equipa do planalto central a um lugarhonroso, suplantando formações consagradas como o 1º de Agosto,Sonangol do Namibe e Sagrada Esperança da Lunda-Norte.

Os "petrolíferos" do planalto central venceram na derradeira jornada o desportivo da Sonangol do Namibe, por 3-1, equipa que também lutava pelo segundo posto.

O Inter de Luanda classificou-se no quinto lugar, após váriastentativas de chegar a segunda posição, não conseguida devido a alguns resultados negativos nas últimas rondas. na derradeira jornada os "polícias" perderam por 0-1 na sua deslocação ao redutodo Sporting de Cabinda (despromovido).

A Academica do Lobito teve uma temporada em que alternou o bom com o mau. começou com o técnico Carlos Queirós, que cedeu depois o seu lugar a António Lopes "Chiby". os "lobitangas" encerraram a sua participação na prova com um empate na cidade doDundo frente ao Sagrada Esperança (2-2).

Os "lundas" quase desciam de divisão, mas os últimos resultadosforam determinantes para a fuga a despromoção.

Os 11 bravos do maqui, Benfica de Luanda e o fc de Cabinda, também lutavam pela permanência, principalmente os nortenhos. o empate (2-2) conseguido na capital do pais diante do campeão nacional foi suficiente para a sua manutenção.

Os 11 bravos perderam para o Ara da Gabela, por 0-1, mesmo "score" consentido pelos "encarnados" ante do 1º de Agosto.

No encontro do estádio da cidadela, o golo de Mbiavanga, do Petrode Luanda, aos 85 minutos, quase deitou por terra as aspirações do fcde Cabinda, que apenas conseguiu o empate nos derradeiros minutos dacontenda, por intermédio de Bubo.

Sorte diferente teve o Sporting de Cabinda, que mesmo com o triunfo de 1-0, no estádio do tafe, frente ao Inter de Luanda(representante angolano na taça das taças africanas), não escapou adespromoção.

Os leoninos acompanham ao escalão provincial o Ara da Gabela e oSporting do Bié.

Resultados da última ronda:

Petro de Luanda - fc de Cabinda 2-2

Petro do Huambo - Desportivo da Sonangol 3-1

Sporting do Bié - Asa 1-5

Ara da Gabela - 11 bravos do maqui 1-0

Benfica de Luanda - 1/0 de Agosto 0-1

Sagrada Esperança - Académica do Lobito 2-2

Sporting de Cabinda - Inter de Luanda 1-0