Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

21 Janeiro de 2003 | 19h40

-

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda, 21/01 - Com a confirmação hoje do treinador Mário Calado no Sagrada Esperança da Lunda Norte, está completo o quadro de técnicos para a temporada 2003 do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão "Girabola".

As novidades são a estreia do técnico holandês Jan Brown, contratado pelo Petro de Luanda, em substituição de Roberto Ávila, e as ausências nas principais equipas de treinadores brasileiros.

Depois de muito secretismo, Calado é dado como certo na equipa "diamantífera", substituindo no cargo Agostinho Tramagal.

Tramagal transferiu-se para o planalto central, com o objectivo de assumir o comando técnico do Petro do Huambo, clube que perdeu os préstimos de Albano César, agora no Desportivo da Sonangol do Namibe.

Entre os "grandes", o Atlético Sport Aviação (ASA), campeão nacional, continuará a ser orientado pelo português Bernardino Pedroto, enquanto o "vice" 1º de Agosto apostará na dupla técnica Jaime Chimalanga/Ivo Traça.

O Inter Clube será dirigido por Raul Kinanga e Mitó da Silva, ao passo que Napoleão Brandão conduzirá os destinos do "regressado" Progresso do Sambizanga.

Carlos Alves mudou-se para a província mais ao norte do país, onde está a treinar o Sporting de Cabinda, depois de ter terminado o seu vínculo contratual com o Sagrada Esperança no final do "Girabola 2002".

A Académica do Lobito mantém João Machado, ao passo que seu vizinho 1º de Maio de Benguela, contará com Nando Jordão, no seu regresso a "fina-flôr" do futebol nacional.

Sem equipa está o treinador das escolas do Petro de Luanda, Carlos Queirós, que perdeu o seu lugar no Desportivo da Huíla para DanielN`dunguidi, há muito ausente dos bancos.

Na mesma situação está o congolês democrático Jean-Claude N`guessou, que deixou o seu cargo nos "leões" de Cabinda para o angolano Carlos Alves, numa altura em que no Benfica de Luanda aventa-se a hipótese da saída de Kito Ribeiro e em substituição a entrada de um treinador português.

Por último, o estreante Ritondo de Malanje contará com os préstimos de Henrique Fernandes.