Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

15 Março de 2003 | 20h54

-

Benguela

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Benguela, 15/03 - A direcção da Académica do Lobito rescindiu, quarta-feira última, ovínculo contratual com o técnico João Machado, devido o mau início da equipa no presente Girabola, foi hoje anunciado.

O facto foi revelado por João Machado, no final da partida frente ao Sagrada Esperança da Luanda, referente a quinta jornada do campeonato, com triunfo caseiropor 1-0.

Visivelmente irritado, o treinador teceu fortes críticas aos dirigentes da Académica do Lobito, na medida em queo campeonato está ainda no início, deixando antever melhorias nas próximas jornadas, tendo em conta a melhoria de forma desportiva dos seus jogadores dia após dia.

"Desde a altura em que tomei conhecimento da rescisão do contrato, deixei de ser o técnico da Académica. Orientei a equipa no jogo frente ao Sagrada para demonstrar que os maus resultados reflectem a falta de organização do departamento de futebol", desabafou.

João Machado considerou de inadmissível que um clube com a grandeza da Académica não tivesse inscritos os jogadores indicados pela equipa técnica, logo no início da temporada.

"Tratou-se de uma cabala protagonizada por individualidades influentes na direcção do clube,sem o conhecimento do presidente, por forma a tirar o João Machado do comando técnico da equipa", frisou o treinador.

Conforme explicou, os dirigentes em referência, cujos nomes não foram revelados, andaram à procura de um "bode expiatório", para justificar as três derrotas consentidas até ao momento.

Entretanto, o presidente da Académica do Lobito, Pedro Santos, em declarações à Angop, disse tratar-se de uma rescisão amigável, perfeitamente compreensível, quando os resultados desportivos não satisfazem as aspirações do clube.

O dirigente preferiu não comentar as declarações proferidas pelo técnico João Machado, garantindo tomar medidas disciplinares, caso se confirme a alegada má fé dos dirigentes da agremiação.

Nando Jordão, ex-treinador do 1º de Maio de Benguela pode ser o substituto de João Machado,com apresentação prevista para a próxima semana.