Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

18 Agosto de 2004 | 21h33

Futebol: 1º de Agosto afasta Petro da taça aos penalties

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Pretro de Luanda perde mais uma vez a Taça de Angola

Foto: Foto Angop

Luanda, 18/08 - O 1ºde Agosto a perder ao intervalo diante do Petro de Luanda, por 0-2, na Taça de Angola, deu a volta ao resultado e chamou a si o triunfo na lotaria das grandes penalidades, depois doempate na etapa complementar (2-2).

Os "Militares" concretizaram quatro penalties, contra dois do adversário (6-4 no total), e apuraram-se para as meias-finais da competição.

A partida iniciou com um golo madrugador dos "petrolíferos" por intermédiode Avelino Lopes, aos nove minutos, que aproveitou uma falha do centralKalala, simplesmente desastrado ao longo da partida.

Mercê do tento marcado muito cedo a equipa do "eixo-viário" assumiuuma postura totalmente ofensiva e aos 11 minutos novamente uma falha de KalalaFlávio quase marca.

As jogadas dos pupilos do holandes Johannes Brouwer eram todascanalizadas para o centro da baliza "agostina"´, tal era a facilidade com queFlávio, Avelino Lopes e Biyavanga conseguiam os seus intentos.

Mas a pressão inicial passou, e o 1º de Agosto equilibrou o jogo,passando já ripostar com alguns lances de perigo para a baliza de Lamá, até então mero espectador.

A triangulação entre Avelino Lopes e Biyavanga funcionou inúmerasvezes, mas o guarda-redes "militar" Tokalá garantia a inviolabilidade da suabaliza pela segunda vez ao defender um remate colocado de Biyavanga.

Ndunguidi Daniel, treinador da equipa do "rio seco", substituiu, por lesão, o central Abel, colocando Julião em seu lugar. Apesar deste último darconta do seu serviço, o centro do campo "militar continuou fragilizado e aos43 minutos o Petro aumentou o "score" para 2-0, por Dias Caires.

O lance foi autêntica cópia do primeiro golo. Cruzamento da direita de Biyavanga, o central Kalala, destraído, permite a progressão de Dias Caires que de cabeça não falhou.

Na etapa complementar as equipas entraram de rompante com jogadasde perigo para ambos os lados, mas aos 55 minutos o Petro enfrenta uma grande contrariedade, a expulsão de Tana, na altura, uma das unidadesmais produtivas na defesa da sua equipa.

Assim, a entrada de Zé Calanga que se avizinhava foi adiada, já que otécnico do Petro foi forçado a mudar de estratégia, colocando no centro da defesa Locó para o lugar de médio ala Elson.

O 1ºde Agosto continuava a procura do golo, tendo conseguido oprimeiro tento aos 63 minutos por Loló, de cabeça, a responder um cruzamento de Lucas,na ala direita.

Com o tento sofrido, o holandês ao serviço dos "tri-colores", na tentativade refrescar o meio campo, substitui Biyavanga por Tati, mas não surtiu efeito, pós Stopirra restabeleceu a igualdade aos 79 minutos (2-2) comum remate sem hipóteses para Lamá.

Nos minutos seguintes o equipa "Militar" fartou-se de falhar, com realcepara um remate de Lucas (82 minutos) que vai ao poste lateral esquerdo.

Finalmente Zé Calanga foi chamado para substituir o "fatigado" Avelino Lopes.

O lateral militar Pedro, assumiu a responsabilidade de travar o médiocriativo do Petro e da selecção nacional de Angola, e fê-lo com mestria.

Apesar de algumas escapadelas Zé Calanga não teve hipotese de fazer osseus habituais "dribles", nem mesmo os cruzamentos para a cabeçaou o pé do "matador" de Flávio.

A partida terminou empatada a duas bolas e nos penaltieso 1ºde agosto foi mais feliz.

Com arbitragem de Ernesto Tati, da província de Cabinda, as equipasalinharam:

1º de Agosto:

Tokalá, Kalala, Abel (Julião), Elísio, Filipe (capitão), Pedro,Sotto, Stopirra, Mussumari, Pirolito (Lucas) e Loló.

Treinador: Ndunguidi Daniel (Angola).

Petro Atlético:

Lamá, Manuel, Tana, Dias Caires, Michel, Chara, Elson(Locó), Abó, Biyavanga (Tati), Flávio e Avelino Lopes (Zé Calanga)

Treinador: Johannes Brouwer (Holanda)

Estádio: Cidadela - Mais de oito mil espectadores