Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

25 Outubro de 2004 | 00h52

Angola/Desporto Adaptado: Atletas deficientes comemoram década em Novembro

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda, 25/10 - Actividades desportivas em atletismo, futebol de salão para amputados dos membros inferiores e basquetebol em cadeira de rodas, marcarão as comemorações dos 10 anos de prática de desportopara deficientes em Angola, a assinalar-se dia 10 de Novembro.

Segundo o secretário geral do Comité Paralímpico Angolano (CPA), António da Luz, que prestou a informação Domingo à Angop, em Luanda, as provas poderão realizar-se no município de Cacuaco apenas com atletas de Luanda.

A margem das competições serão efectuadas demonstrações sobre o processo evolutivo das actividades desportivas dirigidas a atletas deficientes, que datam de 10 de Novembro de 1994, período em que foi realizado o campeonato provincial de atletismo de Luanda, no campo dos Coqueiros.

António da Luz recorda que na altura a prova decorreu apenas nas especialidade de canadianas, lançamentos de dardo, peso e competições de velocidade.

O dez de Novembro foi instituído como data comemorativa do desporto adptado, segundo a fonte da Angop, em função da realização do I-provincial de atletismo de Luanda naquela data e porque também no mesmo dia se proclamou a Associação do Desporto para Deficientes de Angola (ADDA).

Todavia, a implementação prática deste desporto data de dois de Janeiro de 1994, por ocasião da realização, igualmente em Luanda, do XXI-meeting internacional de atletismo, disputado no municipal dos Coqueiros.

Tomaram parte desta prova demonstrativa 28 atletas (paraplégicos, amputados e deficientes visuais), provenientes do hospital militar, Policia Nacional e centro de reabilitação do Neves Bendinha.

A primeira instituição de fomento ao desporto para deficientes em Angola ADDA reconhecida pelo governo em 1997, através do despacho número 35/97, de 15 de Agosto.

Em 10 de Dezembro de 1996 a ADDA deu origem a Federação Angolana de Desportos para Deficientes (FADD).

Entretanto, com objectivo de tornar o organismo mais abrangente no dia 14 de Setembro de 2000 instituiu-se o Comité Paralímpico Angolano (CPA).

O CPA conta hoje com mais de mil atletas em todo o país e movimenta as modalidades de atletismo, natação, futebol onze e de salão para amputados, basquetebol em cadeira de rodas. Prevê o lançamento do voleibol em pé e sentado.

A primeira internacionalização deu-se nos jogos paralímpicos de Atlanta/1996 com a participação de dois atletas, um dos quais, Angelo Londaca (deficiente visual), ainda no activo. A última aconteceu muito recentemente nos jogos paralímpicos de Atenas/2004 (Grécia) em que Angola conquistou três medalhas de ouro e obteve igual número de recordes através de José Sayovo Armando nos 100 (11.37), 200 (23.04) e 400 metros (51.03).

Angola já esteve em outras frentes internacionais, destacando-se os jogos paralímpicos de Sidney/2000 (Austrália),campeonato do mundo de corta-mato em Fevereiro de 1998 onde obteve uma medalha de prata por equipa.Disputou também os Jogos Pan-africanos em 1999 em Joanesburgo (três medalhas de ouro e uma de bronze em natação) e no mundial para atletas deficientes visuais Quebéc/2002 (Canadá) onde José Sayovo obtevea medalha de ouro e bateu o record nos 400 metros (51.29).