Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

04 Maio de 2007 | 23h56

Basquetebol/Taça: Petro de Luanda destrona 1º de Agosto e conquista troféu pela décima vez

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Petro de Luanda (azul) conquista Taça de Angola pela décima vez

Foto: Foto Angop

Luanda, 05/05 - Ao vencer sexta-feira, no pavilhão anexo à Cidadela, o 1º de Agosto, na segunda "mão" da final da Taça de Angola em basquetebol sénior masculino, o Petro de Luanda destronou os "militares" e conquistou pela décima vez o troféu.#

Depois da derrota por dois pontos de diferença (70-72), na primeira "mão", o 1º de Agosto precisava de vencer por mais de dois pontos para revalidar o título, mas a superioridade dos "petrolíferos" no final do terceiro período foi decisiva para o desfecho da contenda (102-99).

O encontro, entre as equipas campeã e vice-campeã de Angola e de África, foi marcado pelo equilíbrio até ao apito final do trio de arbitragem.

Os "rubro-negros", já com Cipriano que esteve lesionado por altura do primeiro jogo, entraram melhor e começaram o jogo a vencer por 4-0, com pontos de Felizardo Ambrósio - que inaugurou o marcador com um afundanço -, e Kikas Gomes. Mingas, o melhor pelo Petro de Luanda esta noite, reduziu para 4-2.

Estava lançada a partida. Seguiu-se um período equilibrado com o 1º de Agosto sempre em vantagem. A primeira vez que o Petro passou à frente foi a um minuto do fim do quarto inicial, quando Francisco Jordão, em baixo da tabela, converteu dois pontos (20-19).

Mas um triplo de Mayzer Alexandre fixou o resultado no final do período em 24-22 a favor do então detentor do troféu.

No segundo quarto manteve-se o equilíbrio, com as duas formações a optarem pela defesa a homem, dificultando os lançamentos de longa distância quer de uma quer de outra equipa. Deste modo, a "luta" em baixo da tabela tornou-se mais intensa nesta fase do encontro, com Kikas e o norte-americano Frederick Gentry a travarem um duelo cerrado.

O Petro de Luanda marcou 25 pontos e sofreu 23, igualando o jogo, ao intervalo, em 47-47. Gentry pelos "petrolíferos" e Kikas do lado "militar" eram os melhores com 12 e 10 pontos cada.

No terceiro período os pupilos de "Ginguba", com uma marcação mais apertada, obrigaram o adversário a cometer muitos erros ofensivos e desequilibraram a partida. Conseguiram criar espaço para o jogo exterior com Luís Costa, Francisco Jordão e, pouco habitual, Eduardo Mingas a destacarem-se. O ex-poste do Interclube, que dificilmente efectua lançamentos dos 6,25 metros, tentou seis e acertou quatro. 73-66 foi o resultado com que terminou o período.

No quarto decisivo, quando os adeptos do 1º de Agosto já não acreditavam na reviravolta, depois de o Petro atingir a maior vantagem do desafio (100-87), "emergiu" o experiente Miguel Lutonda com uma série de "triplos" para devolver a esperança aos apoiantes da formação do Rio Seco.

A 48 segundos do final do jogo a vantagem dos "tricolores" era apenas de quatro pontos (100-96) com a bola a seu favor.

Na reposição Milton Barros foi penalizado com uma violação e os "militares" ganham mais um ataque bem concluído com um triplo de Cipriano, reduzindo para a diferença mínima a vantagem do Petro de Luanda (100-99) a 30 segundos do fim.

Os "tricolores" saíram outra vez para o ataque e Shannon Croocks errou o passe. Beneficiando de mais acção ofensiva, a 20 segundos do término da contenda, o 1º de Agosto, por intermédio de Cipriano, forçou um lançamento de três pontos, que poderia garantir a vitória. A bola bateu na tabela e saltou para fora.

Milton Barros, que também marcou o seu regresso após lesão, ganhou o ressalto e sofreu uma falta anti-desportiva. O baseconverteu os dois lances livres e "carimbou" o triunfo da sua equipa por 102-99.

Com arbitragem de Fernando Pacheco, Domingos Simão e António Bernardo, as equipas alinharam daseguinte forma:

Petro de Luanda: Eduardo Mingas (20), Luís Costa (14), Carlos Morais (17), Frederick Gentry (12), Shannon Croocks (14), Idelfonso Kiteculo (00), Francisco Horácio (00), Milton Barros (11), Francisco Jordão (10), Victor de Carvalho (00), Domingos Bonifácio (04), Fernando Albano (00).

Técnico: Alberto de Carvalho "Ginguba"

1º de Agosto: Mayzer Alexandre (12), Carlos Almeida (12), Armando Costa (01), Olímpio Cipriano (15), Joaquim Gomes "Kikas" (17), Felizardo Ambrósio (07), Vlademiro Ricardino (04), Victor Muzadi (02), Walter Costa (00), Miguel Lutonda (23), Johnny Gray (06), Gerson Monteiro (00).

Técnico: Jaime Covilhã

Resultados por períodos: (22-24), (47-47), (73-66), (102-99).

Leia mais

  • Basquetebol: Ginguba elogia atitude dos seus atletas

  • Basquetebol: Técnico do 1º de Agosto atribui derrota à falta de estabilidade durante o jogo

  • Basquetebol/Taça: Petro de Luanda e 1º de Agosto empatam em número de troféus