Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

11 Novembro de 2008 | 20h56 - Actualizado em 12 Novembro de 2008 | 15h44

Taça de Angola / Golo de Manucho Barros dá troféu ao Santos FC

Futebol

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Foto: Angop

Luanda - Um golo solitário de Manucho Barros, no período de prolongamento, foi suficiente para o Santos FC arrebatar, hoje no estádio dos Coqueiros, em Luanda, a taça de Angola em futebol diante do Recreativo do Libolo do Kwanza Sul.

Sob olhar atento do presidente da República, José Eduardo dos Santos, e do Primeiro Ministro, António Paulo Kassoma, as duas formações foram para a quadra de jogo com hipóteses repartidas, depois de terem superado potenciais candidatos à conquista do troféu, como o Petro de Luanda, 1º de Agosto e 1º de Maio de Benguela (vencedor da edição passada).

A equipa do Libolo, terceira classificada no campeonato nacional da I divisão, Girabola 2008, posição que lhe confere o direito de disputar a Taça CAF, procurava fazer história nesta época por se tratar de recém promovida ao escalão maior.

O primeiro sinal de perido do jogo dirigido por um quarteto de árbitros que hoje colocou ponto final à carreira (Muluta Prata, Luciano António, Zeferino Muanda e Frederico Cachiquengue), pertenceu ao Santos FC, quando Rasca, aos cinco minutos teve uma posição privilegiada para marcar.

Aos 14 minutos, a formação do bairro Morro Bento de Luanda, que foi orientada pelo técnico adjunto Fernando Morais, devido ao castigo federativo do treinador principal Mário Calado, aconteceu a segunda ocasião de perigo para a baliza defendida por Capoco.

Dois minutos depois, o Recreativo do Libolo respondeu ao ataque protagonizado pelo Santos, mas não conseguiu concluir com êxito.

Já no declinar da primeira etapa, Rasca não teve calma suficiente para violar com remate de cabeça a baliza do único representante da província do Kwanza Sul.

No reatamento, aos 61 minutos, Rasca não conseguiu os intentos no último reduto do Libolo, na sequência de um cruzamento do lado esquerdo do ataque da sua equipa.

A equipa do Kwanza Sul, já com Figueiredo (antigo capitão dos Palancas Negras) em campo desperdiçou duas oportunidades, impedidas pelo guarda-redes Tsherry.

Esgotados os 90 minutos regulamentares, as duas formações foram para o prolongamento, período que decidiu o vencedor do jogo e do troféu, com golo de Manucho Barros que saiu do banco de suplentes em substituição de Zezão.

Com este triunfo, o Santos FC, que destronou o 1º de Maio de Benguela, representará o país na Taça CAF, a par do seu adversário de hoje, na qualidade de terceiro do campeonato nacional, Girabola 2008.



Petro de Luanda e 1º de Agosto, campeão e vice-campeão nacional, respectivamente, vão competir na prova de acesso à liga dos clubes campeões de África.

Ficha técnica:

Estádio dos Coqueiros, em Luanda

Assistência - cerca de quatro mil espectadores
Árbitro - Muluta Prata
Assistentes - Luciano António e Zeferino Muanda

Marcador: 1-0, Manucho Gonçalves (prolongamento)

Equipas:


Recreativo do Libolo - Capoco, Vadinho, Lebo-Lebo, Machado, Miro, Geferson (Figueiredo), Ratz (cap), Lito, André Cunha (Miller) e Gazeta (Bua).
Treinador principal - Luís Mariano (brasileiro)


Santos FC - Tsherry, Enoque, Edu, Miloy, Chinho (cap), Zezão (Manucho Barros), Solanje, Txebe, Fissi, Milex e rasca (Ribeiro).
Treinador adjunto - Fernando Morais


Acção disciplinar: cartões amarelos para Tsherry, Enoque, Txebe e Manucho Barros, Bua.