Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

18 Outubro de 2008 | 06h48 - Actualizado em 18 Outubro de 2008 | 06h48

Curiosidades do ''clássico'' 1º de Agosto-Petro

Futebol

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda– O jogo entre o 1º de Agosto e Petro de Luanda, hoje, sábado, no estádio dos Coqueiros, está rodeado de muitas curiosidades, quando se assinala o 56º Confronto entre ambos no Campeonato Nacional de futebol da primeira divisão (Girabola).

As duas equipas mais tituladas do país - Petro de Luanda (13 troféus) e 1º de Agosto (09) - centralizam as atenções desportivas numa altura em que a nação ainda recente da eliminação da selecção nacional do torneio de apuramento ao Campeonato do mundo.

Na verdade, o derby  veio no melhor momento, aliviando a dor dos adeptos do futebol e não só.

Entretanto, os “petrolíferos” foram os únicos a conquistar o Girabola cinco vezes consecutivas (de 1986 a 1990), enquanto os “militares” foram os primeiros a chegar a três troféus consecutivos: Nicolas Bernardinelli, Ivan Ridanovic e Joaquim Diniz em 1979, 80, 81, respectivamente.

Carlos Silva, ao serviço do Petro de Luanda em 1986, efectuou a melhor temporada de todos os tempos, como treinador, conquistando 20 vitórias, cinco empates e uma derrota em 26 jogos, números nunca alcançados por outro técnico. Curiosamente, na ocasião, começou como treinador interino, mas ao longo da época foi ganhando a confiança da direcção fruto dos bons resultados.

O primeiro título dos “rubro-negros” foi conquistado por um treinador angolano (Nicolas Berardinelli - 1979), ao passo que pelos “tricolores” foi um brasileiro (António Clemente – 1982).

Cinco dos 13 Campeonatos Nacionais conquistados pelo Petro de Luanda foram ganhos por técnicos nacionais com "bis" de Carlos Queiroz em 1989/90. Severino Miranda "Semica" (1984), Carlos Silva (1986) e Osvaldo Saturnino (1995) completam o grupo.

Nos nove títulos alcançados pelo 1º de Agosto, cinco também foram sob o comando de treinadores da “casa” com "bis" de Daniel Ndunguidi em 1998 e 99. Nicolas Berardinelli, Joaquim Diniz e Mário Calado venceram respectivamente em 1979, 81, 96.

O ponta-de-lança “militar” Carlos Alves foi o avançado que mais golos marcou numa temporada (29 tentos no Girabola de 1980). Jesus (Petro de Luanda) é o recordista neste capítulo com três botas de prata referente ao artilheiro do campeonato.

Em termos de resultados o conjunto orientado por Bernardino Pedroto "aplicou" duas goleadas históricas (6-2 e 6-0, em 1982 e 88). Os “rubro-negros” nunca marcaram mais de três golos ao seu arqui-rival no Campeonato Nacional.

Na presente época desportiva, O Petro de Luanda marcou já 38 golos, sendo a equipa mais produtiva da prova, e sofreu 16. O seu adversário marcou menos (32), mas é a formação menos batida do Girabola com apenas 10 tentos sofridos. Portanto, hoje estarao frente-a-frente o ataque mais concretizador e a defesa menos batida.

Assuntos Província » Luanda  

Leia também