Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

23 Abril de 2011 | 06h14 - Actualizado em 23 Abril de 2011 | 06h14

Petro vence Libolo e força finalíssima

Basquetebol/Taça

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda - O Petro de Luanda forçou a realização de uma finalíssima no domingo, para desempate, ao vencer nesta sexta-feira, no pavilhão da Cidadela, o Recreativo do Libolo por 99-88, em partida da segunda mão da final da Taça de Angola em basquetebol sénior masculinos.

Depois de perder na primeira-mão por 78-69, os “petrolíferos” redimiram-se hoje e “arrastaram” a decisão do troféu para uma partida de desempate.

O poste norte-americano do Petro de Luanda Roderick Nealy, com 38 pontos, foi o grande destaque. No último quarto puxou dos “galões” e levou a sua equipa para vitória, coadjuvado por Roberto Fortes e Braulio Morais.

O Libolo venceu o primeiro período por 21-15, mas o Petro de Luanda deu mostras de alguma evolução, comparativamente ao jogo anterior. No quarto seguinte o equilíbrio manteve-se, mas com o Libolo sempre a frente no marcador chegando ao intervalo com uma vantagem de seis pontos (47-41).

Na segunda parte o encontro tornou-se mais emocionante, por o Petro conseguir empatar (57-57), a cinco minutos do final do período. Daí, os adeptos “tricolores” passaram a acreditar na vitória e começaram a puxar pelo conjunto orientado por Alberto Babo.

No entanto, o Libolo com toda sua experiência reassumiu a liderança no marcador, entrando para o último quarto em vantagem (70-64). Na ocasião, Olímpio Cipriano “carregava” a formação de Calulo com triplos seguidos.

No quarto decisivo o Petro de Luanda entrou determinado e a quatro minutos do final atingiu a maior diferença pontual do encontro (93-79). O pupilos de Raul Duarte ainda tentaram dar a volta, mas não foi possível, fruto da “garra” defensiva demonstrada pelo adversário e a eficácia no jogo exterior, dando aos "petrolíferos" uma vantagem de 11 pontos de diferença (98-88).

Domingo as duas equipas voltam a encontrar-se para a partida que vai definir o vencedor da Taça de Angola, cujo troféu é detido pelo Libolo.

Com arbitragem de Fernando Pacheco, António Bernardo e David Manuel, as equipas alinharam da seguinte forma:

Libolo: Domingos Bonifácio (13), Olímpio Cipriano (22), Francisco Sousa (00), Mayzer Alexandre (06), Abdel Bouckar (02), Simão Santos (04), Leonel Paulo (07), Abdel Gomes (00), Reggie Moore (19), Feliciano Camacho (00), Milton Barros (15), Edgar Chocolate (00).

Técnico: Raúl Duarte

Petro de Luanda: Yuri Swingui (00), Braulio Morais (18), Roderick Nealy (38), Roberto Fortes (09), Paulo Barros (02), Paulo Santana (15), Miguel Kiala (05), Cedrick Ison (00), Hélder Gonçalves (00), Wlademir Pontes (00), Divaldo Mbunga (08), Idelfonso Kiteculo (00).

Técnico: Alberto Babo