Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

25 Janeiro de 2012 | 12h08 - Actualizado em 25 Janeiro de 2012 | 12h08

Angola leva vantagem em confrontos com Sudão

CAN2012

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Malabo (Dos enviados especiais) – As selecções de futebol de Angola e do Sudão defrontam-se pela quarta vez na história, desta para o Campeonato Africano das Nações (CAN) quinta-feira, no estádio de Malabo, pontuável para a segunda jornada do grupo B.

O primeiro contacto entre as duas equipas aconteceu a 7 Agosto de 1988, nas eliminatórias de apuramento ao Mundial1990. Disputou-se no estádio da Cidadela, em Luanda, com os Palancas Negras a serem surpreendidos com empate (0-0).

Estiveram em acção no desafio jogadores como Mateus Lúcio, Nejó, Quim Sebas, Rasgado, Barbosa, Mendinho, Paulão, Docas, Túbia, Jesus, Mavó e Bolingó. Na altura a liderança técnica esteve a cargo do argentino Ruben Garcia.

A segunda vez que as selecções se encontraram foi a 1 de Novembro de 1988, no estádio El Hilal, na cidade da Kartum, capital do Sudão, com triunfo dos angolanos, por 2-1, para o desafio de resposta de acesso ao Mundial’90 de Itália.

Wilson, Ivo Traça, Sarmento, Abel Campos, Vieira Dias, Saavedra e Janguelito foram as principais novidades no esqueleto da equipa, além do treinador brasileiro António Clemente, que rendeu Ruben Garcia, afastado por maus resultados.

No terceiro e último jogo entre si foi em 2011, em Kartum, para as meias-finais da II edição da Taça CHAN, competição africana disputada naquele país (reservada a jogadores que evoluem nos campeonatos internos).

No final do tempo regulamentar, os dois conjuntos empataram (1-1), tendo Angola apurado para a final na marcação de penalties. Lamá, Osório, Miguel, Wilson, Job, Mabina, Kali, Love Kabungula, Rasca, Chinho e tantos outros foram os obreiros da medalha de prata.

Neste jogo de decisão para os dois, espera-se disputadíssimo, já que um triunfo apura os angolanos para os oitavos. Uma derrota do Sudão carimbará o regresso à pátria, mesmo que vença a última partida do grupo B ao Burkina Faso.

Angola lidera o grupo com três pontos, os mesmos que a Cote d’Ivoire, no segundo posto. Sudão e Burkina Faso têm zero na tabela.