Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

11 Maio de 2012 | 04h34 - Actualizado em 11 Maio de 2012 | 11h30

Libolo e Cipriano continuam imparáveis

Basquetebol

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Raúl Duarte dando orientações a equipa (arquivo)

Foto: Angop

Luanda - O Recreativo do Libolo provou ser, mais uma vez, o principal candidato ao título nacional de basquetebol sénior masculinos, ao vencer nesta quinta-feira , no pavilhão 28 de Fevereiro, o Interclube por 87-80, num jogo em que Cipriano voltou a “brilhar”.

Com boa capacidade de sofrimento, a formação do Kwanza Sul “suou” para ultrapassar o Interclube que a jogar em casa “agiganta-se” e dificulta qualquer adversário. Graças a Olímpio Cipriano, que marcou 28 pontos, o Libolo somou a sétima vitória consecutiva, nesta fase da competição, e ficou mais próximo do título.

Os “polícias”, surpreendentemente, começaram melhor o jogo e lideraram o marcador durante toda a primeira parte, vencendo ao intervalo por 43-38, depois de vencerem o primeiro e o segundo quarto por 25-22 e 18-16.

Nesta etapa, Eduardo Mingas e o norte-americano Kevin Goffney destacavam-se com 13 e oito pontos cada. Goffney era também o melhor nas assistências (02) e nos ressaltos (06). Pelo Libolo Cipriano com 10 pontos era o melhor cestinha.

Na segunda parte os pupilos de José Carlos Guimarães continuaram a mandar no jogo e jogados quatro minutos do terceiro quarto venciam por 50-42. A equipa do Kwanza Sul encontrava muitas dificuldades para transpor a defesa a homem do Inter e não acertava nos lançamentos exteriores, marcando apenas dois em oito tentados.

Na ponta final do período, Cipriano e Mayzer Alexandre começaram a fazer a diferença, o primeiro a marcar pontos seguidos e o segundo a fazer jogar a equipa e controlar a circulação de bola. Foi assim que o Libolo passou para frente do placar por dois pontos de diferença (62-60).

No último período o Interclube, já em desvantagem, depois de estar na frente maior parte do jogo, entrou nervoso e perdeu bolas sucessivas. Com um conjunto mais experiente e entrosado, o Libolo aproveitou e carimbou a sétima vitória, somando 14 pontos na primeira posição.

Com arbitragem de Osvaldo Neto, Francisco Pacheco e Wilson Boaventura, as equipas marcaram da seguinte forma:

Interclube: Edmundo Ventura (05), Francisco Machado (05), Kevin Goffney (17), Jorge Tati (13), Muamba Ilunga (05), Lifetu Selengue (07), Yubi Major (00), Eduardo Mingas (17), Hélder Ortet (00), Simão João (00), Adilson Ramos (11).

Técnico: José Carlos Guimarães

Libolo: Francisco Sousa (03), José Salvador (00), Idelfonso Kiteculo (00), Olímpio Cipriano (28), Luís Costa (09), Edson Ndoniema (00), Mayzer Alexandre (05), Vlademir Ricardino (14), Abdel Bouckar (11), Mutu Fonseca (00), Sydney Lima (08), Tommie Eddie (09).

Técnico: Raúl Duarte

Assuntos Angola  

Leia também
  • 25/01/2019 15:47:59

    Desporto eleva imagem de Luanda

    Luanda - Pitoresca e cheia de atractivos, Luanda é uma inesgotável fonte de talentos. A cidade, fundada em 1576, destaca-se pela cultura desportiva de boa parte dos habitantes.

  • 31/12/2018 08:59:20

    Retrospectiva2018: Andebol reforça hegemonia

    Luanda - Sem igual, o andebol feminino reforçou este ano a hegemonia em África, com a conquista de mais um título, elevando para 13 o leque de troféus erguidos desde 1998. Em 20 anos, apenas em três ocasiões o país falhou o "caneco".

  • 28/12/2018 17:32:47

    Retrospectiva2018: Desporto adaptado gera ouro

    Luanda - A conquista do Campeonato do Mundo de Futebol para Amputados, em Novembro, no México, produziu júbilo generalizado. Pela sua relevância, este título faz do desporto adaptado embaixador angolano pelo mundo, por direito próprio.

  • 28/12/2018 10:55:05

    Retrospectiva2018: Futebol volta a "brilhar"

    Luanda - O futebol angolano conseguiu contrariar, em 2018, a tendência de fracassos que, nos últimos anos, fragilizavam a imagem dos clubes e da selecção nacional.