Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

19 Julho de 2012 | 01h28 - Actualizado em 19 Julho de 2012 | 01h27

Angola / Tudo começou em Moscovo 1980

Olimpismo

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda- Angola participou pela primeira vez nos jogos olímpicos na edição de 1980 em Moscovo (então União Soviética), um ano depois da criação do Comité Olímpico Angolano e cinco desde a conquista da independência nacional (1975).

Onze atletas e três modalidades inauguraram as presenças angolanas no maior evento desportivo mundial, número que vem crescendo a cada olimpíada, quando em Londres2012, entre 27 deste mês e 12 de Agosto, vai cumprir sua oitava presença em Jogos olímpicos.

A modalidade mais numerosa foi a natação com cinco atletas entre eles uma senhora. Integraram a selecção de natação na histórica presença em Moscovo Francisco Lopes Santos (100 m bruços), Jorge Lima (100 costas), Marcos Daniel (100 mariposa) e Michele Pessoa (100 livres e costas). Nenhum deles passou das eliminatórias.

A equipa nacional de natação ainda disputou a estafeta de 4X100 m estilos (Fernando Lopes, Francisco Santos, Marcos Daniel e Jorge Lima), que tiveram entrada directa nas meias-finais, onde ocupou a 11ª posição.

No boxe, João Luís de Almeida (peso galo), Abílio Almeida Amaral (peso pluma), e Alberto Mendes Coelho (peso leve). Todos ficaram eliminados na segunda fase.

O atletismo teve o mesmo destino, ou seja, ficou-se pela fase eliminatória. Ilídio Coelho foi sétimo na sua sério dos 100 m com 11.42, Rubens Inácio fez nos 200 m 22.52 e ficou em sexto, enquanto Bernardo Manuel cronometrou 14: 51.4 nos cinco mil metros ocupando a 11ª posição.

A missão olímpica a Moscovo foi chefiada por Óscar Fernandes, o primeiro secretário geral da história do COA, e teve como porta-bandeira o velocista Fernando Lopes, que foi o atleta mais novo da missão angolana com 15 anos. Bernardo Manuel foi o mais velho com 25 anos e 214 dias.