Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

13 Setembro de 2017 | 17h08 - Actualizado em 13 Setembro de 2017 | 17h07

Afrobasket2017: Angolanos crentes na vitória do combinado nacional

Luanda - Os angolanos mostraram-se hoje crentes numa vitória, quinta-feira, da selecção nacional de basquetebol frente ao Senegal, país que co-organiza o Afrobasket2017 com a Tunísia.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Afrobasket: Jogo de Angola (Arquivo)

Foto: clemente dos santos

Segundo informações recolhidas numa ronda feita pela Angop, as opiniões foram unânimes a apontarem para uma vitória da selecção nacional, por possuir capacidades e talentos para suplantar a congénere do Senegal, em jogo dos quartos-de-final.

No Luena, província do Moxico, o funcionário público Rui Miji disse que, apesar de a selecção ainda não demonstrar o seu verdadeiro basquetebol, já dá sinais de evolução. O exemplo disso foi a exibição do último jogo da fase de grupos, em que venceu a República Centro Africana, por 66-44.

Segundo disse, basta Angola aplicar o seu basquetebol característico, baseado na defesa pressionante e rapidez no ataque, que com certeza sairá vitorioso.

O também funcionário público Wilder Félix Marta disse que acredita numa rápida recuperação do combinado nacional e espera um bom desempenho dos jogadores que tudo farão para brindar os angolanos com uma vitória frente à sua similar do Senegal.

Opiniões idênticas foram apresentadas pelos cidadãos Joice Manuel e Raquel Conceição Nascimento, que convidaram os angolanos espalhados por todos os cantos a unirem-se em prol dos vice-campeões para que a conquista do 12º campeonato continental de basquetebol seja uma realidade.

Na província do Huambo, o treinador de basquetebol e ex-praticante Alcino Manuel sugeriu uma melhoria na eficácia nos lançamentos exteriores e na consistência defensiva.

De acordo com o treinador, a equipa nacional demonstrou, na fase de grupos, fragilidades nestes dois aspectos (lançamentos exteriores e defesa), por isso, diante dos senegaleses, o conjunto terá de estar na sua melhor forma, para não ser eliminado da competição.

Alcino Manuel diz não ter dúvidas de que Angola, apesar da má prestação na fase de grupos, é superior ao Senegal, porém alerta para a necessidade do cinco nacional ter uma atitude condizente ao seu estatuto de maior vencedor da prova continental.

“Independentemente das más exibições na fase de grupo, acredito que vamos ultrapassar o Senegal, desde que a equipa técnica consiga corrigir o que esteve mal nos jogos anteriores. Reconheço, entretanto, que vai ser um jogo muito difícil”, afirmou.

Já em Luanda, o adepto Manuel Gonçalves Ganga é de opinião que Angola é um “alvo a abater”, por isso espera-se que  os atletas  consigam apresentar o seu basquetebol característico, com defesa aguerrida, ataque rápido e eficácia nos lançamentos dos três pontos, para suplantarem os senegaleses, rumo às meias-finais.

Para o munícipe Manuel Fernandes, os últimos resultados, na primeira fase, devem ficar no passado. Agora é hora dos jogadores mais experientes mostrarem realmente o que valem, para ajudarem Angola a apurar-se para as meias-finais.

O estudante universitário Manuel dos Prazeres e o funcionário público Manuel Felizardo da Conceição têm o mesmo pensamento quanto a uma vitória do cinco nacional.

“Confiamos na estratégia do seleccionador e no talento dos nossos rapazes, que tudo farão para conseguirem o apuramento”, referiram.

Na fase de grupos (B), o combinado nacional ocupou a segunda posição, com cinco pontos, fruto de duas vitórias e uma derrota. No primeiro encontro venceu o Uganda (94-89, após prolongamento), seguiu-se derrota frente Marrocos (53-60) e triunfo no último desafio diante da RCA (66-44).

Angola e Senegal defrontam-se quinta-feira, a partir das 20h30.

Assuntos Basquetebol  

Leia também