Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

11 Setembro de 2018 | 15h40 - Actualizado em 11 Setembro de 2018 | 15h40

Futebol: Palancas Negras devem aprimorar finalização - Filemon

Luanda - A selecção nacional de futebol deve trabalhar mais o sector atacante, no intuito de marcar mais golos, sobretudo nas partidas realizadas na condição de anfitriã, e assim poder ganhar vantagem sobre os adversários, caso seja necessário recorrer ao critério de desempate, por igualdade pontual.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Romeu Filemon - técnico de futebol

Foto: José Krithinas

Selecção Nacional de Angola

Foto: Henri Celso

O alerta foi feito pelo antigo seleccionador Romeu Filemon, em declarações à Angop, sobre as possibilidades de Angola apurar-se ao próximo Campeonato Africano da Nações (CAN), a disputar-se em 2019, nos Camarões.

Em dois jogos do grupo I, Angola marcou dois golos e sofreu três, um saldo negativo de um. Ocupa a terceira posição, com três pontos, os mesmos do Burkina Faso, em segundo. Os burkinabes marcaram três, o mesmo número de sofridos. O líder é a Mauritânia, próximo oponente dos Palancas Negras no dia 12 de Outubro, com seis pontos. Os mauritanianos já têm três tentos e nenhum sofrido. Botswana é o último colocado, sem pontuar. Sofreu dois golos e não marcou qualquer golo.

Apesar de faltar ainda quatro jogos para o final desta corrida ao CAN dos Camarões, o antigo treinador do 1º de Agosto e Kabuscorp do Palanca chamou atenção para a necessidade de se vencer os desafios com maior número de golos.

Ainda que a selecção ganhe o próximo encontro, se não for por uma boa diferença, continuará na terceira posição, ou no mínimo na segunda, dependendo do desfecho do outro desafio entre Botswana-Burkina Faso.  

Na visão de Romeu Filemon, os avançados jogam um papel fundamental, sem descurar os outros sectores. “Se quisermos manter o sonho do apuramento vivo temos de marcar mais golos”.

De acordo com o técnico, apesar dos três pontos conquistados frente ao Botswana, no passado domingo, a selecção falhou muitos lances, houve ainda fraca criatividade, o que se reproduziu numa vitória magra e sofrível.

Assuntos Futebol  

Leia também