Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

25 Janeiro de 2019 | 15h47 - Actualizado em 25 Janeiro de 2019 | 15h44

Desporto eleva imagem de Luanda

Luanda - Pitoresca e cheia de atractivos, Luanda é uma inesgotável fonte de talentos. A cidade, fundada em 1576, destaca-se pela cultura desportiva de boa parte dos habitantes.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Público presente no estádio 11 de Novembro no jogo entre Angola e Botswana (arq)

Foto: Henri Celso

(Por Ventura Bengo)

Desde a proclamação da Independência Nacional, a 11 de Novembro de 1975, a capital do país tem-se assumido como o principal pólo de desenvolvimento desta actividade social que rapidamente se generalizou em bairros históricos como Cazenga, Rangel e Sambizanga.

Este movimento desportivo deu origem à criação, em 1976, da Secretaria de Estado de Educação Física e Desportos.

Antes, Luanda foi dos principais centros dos nacionalistas que, a protesto da prática desportiva, traçavam estratégias de actuação contra o regime colonial português.

O futebol e o atletismo eram as modalidades com mais praticantes, resultando daí exímios executantes como Domingos Inguila, Justino Fernandes e Joaquim Diniz (futebol), Demóstenes de Almeida, Rui Mingas e Barceló de Carvalho "Bonga" (atletismo).

Hoje, passados 443 anos de existência, a então cidade de Assunção de Loanda vive momentos de alternância entre o bom e o mau, no que ao desenvolvimento diz respeito.

A década de 90 foi dos períodos menos bons, com a apropriação dos espaços desportivos para a construção de imóveis com outros objectos sociais.

São exemplo disso o campo do Kikalanga (onde está a Clínica Girassol), o espaço paralelo ao campo da Rádio Nacional de Angola (transformado em estaleiro de obras), o local onde está a Feira Ngoma, nos Combatentes, e o actual mercado do Asa Branca (município do Cazenga).  

Seguiram-se anos de boa "safra", com a construção de duas infra-estruturas de maior referência do país, nomeadamente o Estádio 11 de Novembro e o Pavilhão Multiusos do Kilamba, em 2010.

Dados do Gabinete Provincial da Acção Social, Cultura, Juventude e Desportos a que a Angop teve acesso indicam que, em 2009, existiam, na capital, 5831 atletas federados, em ambos os sexos. Em 2018, o número cresceu para 24.294 praticantes controlados.

Luanda tem equipas envolvidas em várias modalidades desportivas, com destaque para futebol, basquetebol, andebol, hóquei em patins e atletismo.

Além destas, pratica-se desporto monitorizado, ténis, automobilismo, natação, lutas, voleibol, ciclismo, desportos aquáticos desporto equestre.

A capital angolana é palco dos clubes mais emblemáticos do país, nomeadamente 1.º de Agosto, Petro Atlético de Luanda, Inter de Luanda, Atlético Sport Aviação e Progresso do Sambizanga, que têm praticantes em diferentes modalidades e somam vários títulos nacionais.

Segundo Guilhermina Cruz, chefe de departamento do Gabinete Provincial da Acção Social, Cultura, Juventude e Desportos, adstrito ao Ministério da Juventude e Desportos (MJD), o crescimento desportivo registou-se também a nível das associações.

Actualmente, informou, a província conta com 32 associações legais, contra as 22 de 2013.

A antiga praticante de atletismo, que ainda detém o recorde nacional nos 400 metros (55 segundos e 34 décimos), disse que, em 2013, existiam 81 clubes registados, mas em 2018 aumentou para 133.

Já Isabel Major, chefe do Sector de Formação Desportiva Especializada do Departamento de Alta Competição da então Secretaria de Estado de Educação Física e Desporto (1984/87), divide o desenvolvimento desportivo de Luanda em dois momentos.

Trata-se do primeiro período (pós-Independência), em que o desenvolvimento tinha como base o apoio do Estado, por via de empresas estatais, e o segundo, onde a intervenção governamental é inferior.

A directora do Gabinete Técnico do Ministério da Juventude e Desportos (1990/93) alegou que falta a Luanda melhor modelo de manutenção e gestão das infra-estruturas, além da formação de formadores, cujo nível considera ainda baixo.

Situada na costa do Oceano Atlântico, Luanda é o principal centro económico do país. Com mais de sete milhões de habitantes, é composta pelos municípios de Luanda, Belas, Talatona, Kilamba Kiaxi, Icolo e Bengo, Quiçama, Cacuaco, Cazenga e Viana. 

Assuntos Angola  

Leia também
  • 31/12/2018 08:59:20

    Retrospectiva2018: Andebol reforça hegemonia

    Luanda - Sem igual, o andebol feminino reforçou este ano a hegemonia em África, com a conquista de mais um título, elevando para 13 o leque de troféus erguidos desde 1998. Em 20 anos, apenas em três ocasiões o país falhou o "caneco".

  • 28/12/2018 17:32:47

    Retrospectiva2018: Desporto adaptado gera ouro

    Luanda - A conquista do Campeonato do Mundo de Futebol para Amputados, em Novembro, no México, produziu júbilo generalizado. Pela sua relevância, este título faz do desporto adaptado embaixador angolano pelo mundo, por direito próprio.

  • 28/12/2018 10:55:05

    Retrospectiva2018: Futebol volta a "brilhar"

    Luanda - O futebol angolano conseguiu contrariar, em 2018, a tendência de fracassos que, nos últimos anos, fragilizavam a imagem dos clubes e da selecção nacional.