Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

16 Setembro de 2019 | 06h10 - Actualizado em 16 Setembro de 2019 | 03h42

Basquetebol/Mundial2019: Ricky Rubio MVP

Luanda - Jogando no auge da sua carreira no basquetebol, o espanhol Ricky Rubio conquistou o prémio de jogador mais valioso (MVP) do Campeonato do Mundo da FIBA 2019, terminado domingo, na China, com a Espanha a sagrar-se campeã.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Rubio liderou o seu ao segundo título mundial, com médias de 16,4 pontos, 6,0 assistências, 4,6 ressaltos e 1,5 roubos de bola por jogo.

O jogador “brilhou”, também, na fase final da competição, onde registou 19 pontos, 12 assistências, 7 ressaltos e 4 roubos no duplo prolongamento contra a Austrália, nas meias-finais e 20 pontos contra a Argentina na batalha pelo título.

Rubio se junta a Marc Gasol como o segundo jogador espanhol a vencer o prémio de MVP na competição mundial.

Gasol conquistou em 2006, continuando a saga de jogadores da NBA a vencerem o troféu de MVP do Mundo, que começou com Dirk Nowitzki em 2002, e mais recentemente por Kevin Durant e Kyrie Irving, em 2010 e 2014, respectivamente.

O pivôte também foi escolhido para o cinco ideal da competição com médias de 14,4 pontos, 5,5 ressaltos e 4,1 assistências por jogo, coroando ainda mais seu ano após vencer o título da NBA com o Toronto Raptors.

Além dos espanhóis Ricky Rubio e Marc Gasol, integram a lista dos cincos jogadores mais valiosos do mundial Luís Scola (Argentina), Bogdan Bogdanovic (Sérvia) e Evan Fournier (França).

O argentino Luis Scola provavelmente teve a história mais brilhante de todo o torneio, com quase 40 anos de idade. O pivô liderou a sua selecção à conquista da medalha de prata. Teve médias de 17,9 pontos e 8,1 ressaltos por jogo.

O sérvio Bogdan Bogdanovic finalizou a competição com 183 pontos em oito jogos. Obteve médias de 22,9 pontos, com 55,6% de aproveitamento nos arremessos, sendo 53% nas bolas de três pontos, adicionando 4,4 assistências e 4,1 ressaltos por confronto, ajudando o seus país a ficar em quinto lugar.

A França terminou o evento no pódio pela segunda vez consecutiva (3º lugar) e grande parte desse feito deve-se ao ala Evan Fournier. Imparável no torneio, Fournier terminou com médias de 19,8 pontos, 3,8 ressaltos e 3,0 assistências por jogo.

Assuntos Basquetebol  

Leia também