Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

25 Outubro de 2011 | 17h32 - Actualizado em 25 Outubro de 2011 | 17h32

Governador aponta importância da ascensão da comuna da Catumbela a município

Benguela

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

 
Lobito - O governador de Benguela, Armando da Cruz Neto, afirmou hoje, terça-feira, que o potencial económico, infra-estruturas e a densidade populacional foram os factores que levaram o Estado angolano a elevar a comuna da Catumbela à categoria de município.


 
Ao falar na cerimónia de apresentação da administradora municipal da Catumbela, Filomena Pascoal, o governador disse que a existência do Pólo de Desenvolvimento Industrial da Catumbela (PDIC) motivou o Executivo a criar uma administração do Estado capaz de corresponder com os desafios do presente e do futuro.

 
De acordo com o governante, Catumbela possui infra-estruturas que podem assegurar o desenvolvimento económico e social dos habitantes.

A existência de um aeroporto de categoria internacional, do Projecto “Águas de Benguela”, cujo liquído é fornecida às cidades do Lobito, Baia Farta, Catumbela e Benguela, são, de acordo com Armando da Cruz Neto, infra-estruturas que serão bem aproveitadas com a ascensão da circunscrição à categoria de município.


 


Apontou igualmente o potencial humano (o número de habitantes) como um dos aspectos que justificaram a criação do 10º município (Catumbela) da província de Benguela.

 
Catumbela, que fica entre as cidades de Benguela e do Lobito, conta com mais de 200 mil habitantes, distribuídos em quatro comunas, Catumbela, Gama, Praia dos Bebés e do Biópio, esta última pertencia ao município do Lobito.
 

A densidade populacional e o potencial industrial da região levou o Executivo a criar na região a Faculdade de Engenharia Mecânica, que abrirá a suas portas em 2012.


 
 
Actualmente, Catumbela conta com um Instituto Politécnico da Administração de Gestão, Centro de Formação da Construção Civil e 26 escolas do ensino primário e secundário.

 
 
Com a ascensão da Catumbela à categoria de município, a província de Benguela passa a ter 10 (dez) municípios, Benguela (sede), Lobito, Baia Farta, Caimbambo, Cubal, Ganda, Chongoroi, Bocoio e Balombo.
 

Leia também
  • 30/01/2019 11:18:42

    Agentes económicos informados sobre programa de apoio à produção nacional

    Ganda - A classe empresarial do município da Ganda, província de Benguela, foi informada, nesta terça-feira, sobre as linhas de orientação para o apoio à produção nacional, cadastramento de produtores, sua localização e espécie de produtos a produzir, assim como o pessoal envolvido no processo.

  • 30/01/2019 11:09:29

    Camponeses da Canjala e Egipto Praia apreensivos por falta de chuva

    Lobito - Os camponeses das comunas da Canjala e do Egipto Praia, interior do município do Lobito, na província de Benguela, mostram-se apreensivos devido à falta de chuva na região, o que poderá comprometer o desenvolvimento da campanha agrícola 2018/2019, apurou hoje a Angop.

  • 28/01/2019 13:31:49

    Benguela: Extensão da rede mercantil nas prioridades do sector do Comércio em 2019

    Benguela - A abertura de um Centro Logístico de Distribuição (Clod) no município da Catumbela, para atender a região Sul do país, e de lojas da rede “Poupa Lá” na cidade da Ganda, constam das prioridades da direcção provincial de Benguela do Comércio, Indústria e Recursos Minerais para este ano.

  • 21/01/2019 19:31:31

    Descapitalização dos agricultores condiciona reactivação de fazendas agrícolas

    Ganda - Das cento e 67 fazendas agrícolas controlados actualmente no município da Ganda (Benguela), apenas seis foram reactivadas, devido a alegada descapitalização dos agricultores, informou hoje, segunda-feira, o director do Gabinete Provincial da Agricultura e Florestas, José Gomes Silva.