Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

15 Junho de 2012 | 17h08 - Actualizado em 18 Junho de 2012 | 09h01

Linhas de crédito do estrangeiro devem passar pela banca nacional

Financiamento

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da AIA, José Severino

Foto: ANGOP

Luanda – As linhas de crédito provenientes do exterior devem passar, obrigatoriamente, pelos bancos comerciais angolanos, com vista a tornar a banca nacional mais forte, advogou hoje, em Luanda, o presidente da Associação Industrial de Angola (AIA), José Severino.

“É salutar que os financiamentos estrangeiros, sobretudo da República Popular da China, passem pelos bancos nacionais, porque isso ajudaria também a nossa banca a se tornar mais forte e ter mais agilidade em relação à dinâmica das relações entre as empresas chinesas e angolanas” sugeriu o responsável da AIA em entrevista à Angop.

Segundo o interlocutor da Angop, “se o financiamento chinês entrasse pela banca angolana os nossos bancos teriam maior conforto e agilidade e até mesmo para financiar empresas chinesas cá no país, porquanto elas são financiadas só lá fora e o nosso sistema bancário perde muito com isso”.

Na óptica de José Severino, se os trinta porcento da linha de crédito da China foram orientados para o desenvolvimento da capacidade dos nacionais, o financiamento desta percentagem não pode ser fora do país, razão pela qual a AIA opõe-se, a favor da passagem do montante pela banca nacional.