Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

25 Fevereiro de 2013 | 15h04 - Actualizado em 25 Fevereiro de 2013 | 15h46

Sonip retoma venda de habitações em Março

Sonangol

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Botelho de Vasconcelos, ministro dos petróleos

Foto: Angop

Luanda  – A Sonangol Imobiliária e Propriedades (Sonip) assegurou hoje, segunda-feira, em Luanda, a retomada, a 4 de Março próximo, do processo de venda de habitações apenas nas centralidades do Kilamba e Cacuaco, uma vez que as do Km 44, Capari e Vida Pacífica (Zango) já estão comercializadas.

De acordo com o presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Francisco Lemos Maria, que falava em conferência de imprensa sobre o 37º aniversário da companhia, o ajustamento ao preço das unidades habitacionais, bem como, a introdução de diferentes regras de comercialização criou condição para que os potenciais clientes pudessem escolher a modalidade de acesso e a casa que quisessem.

“O resultado desse processo era de esperar. O grande afluxo de pessoas provocou alguma turbulência e desequilíbrio na relação entre candidaturas e capacidade de atendimento”, frisou o PCA da Sonangol, companhia da qual a Sonip é subsidiária.

Afirmou que após 15 dias úteis de trabalho, a Sonip e seus agentes imobiliários aconselharam a Sonangol para uma paragem do processo para fazer o balanço dos dias de venda decorridos e proceder a algumas correcções.

E neste processo, disse Francisco Lemos Maria, há lições a aprender e a principal delas poderá ser vender as unidades habitacionais ainda durante a fase de construção, contrariamente ao que acontece, pois as casas são comercializadas pronto a habitar.

O gestor da Sonangol Holding confirmou que a Sonip possui, ainda em construção, 45 mil e 358 fogos habitacionais a nível da província de Luanda. Realçou que a subsidiária comercializou, em 2012, oito mil e 94 unidades habitacionais.

A Sonip suspendeu temporariamente, sexta-feira (22), a venda de habitações, iniciada a 01 de Fevereiro em curso, nas centralidades do Kilamba, Cacuaco, Capari, Km 44 e Vida Pacífica (Zango).

Em comunicado de imprensa, a Sonangol afirmou que a suspensão decorreu da “necessidade de se proceder ao balanço das actividades desenvolvidas até ao momento”.

Até 22 de Fevereiro, as vendas foram processadas em regime de renda resolúvel, com capital inicial e sem capital inicial, num horizonte de 15 a 20 anos.

As habitações estiveram à disposição do público também em regime de "arrendamento e de vendas a pronto pagamento".